Adaptações

Filme: It- A Coisa, 2017.

Sinopse: Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado “Losers Club” – o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do “Losers Club” acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-144685/

It- A Coisa,  a segunda adaptação do livro A Coisa, do Stephen King chegou aos cinemas nessa quinta feira, dia 7 de setembro. O Marketing e a promoção do filme foram enormes, com direito até a balões amarrados no esgoto de várias cidades ao redor do mundo(https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/noticias/2017/09/it-a-coisa-baloes-vermelhos-aparecem-misteriosamente-pelos-eua-dias-antes-da-estreia) e naturalmente a minha expectativa estava lá nas alturas.

A primeira adaptação do livro é uma minissérie de 1990, chamada It- Uma Obra Prima do Medo, que está bem longe de realmente ser uma obra prima do medo.

No remake, o diretor Andy Muschietti, optou por dividir um livro em duas partes, portanto esse filme só cobre as partes do livro em que os personagens são crianças, o que eu achei uma decisão particularmente inteligente, já que séria praticamente impossível passar para a película 1104 e tantas paginas.

Diferente do livro que se passa nos anos 50, o filme foi modernizado e se passa nos anos 80, então, a atmosfera geral do filme é como daqueles filmes para crianças, mas que os adultos gostam muito dos anos 80, como Os Goonies e Conta Comigo(também baseado em uma obra de King), o filme também tem um ar de Stranger Things, talvez devido a presença de uma das crianças do elenco da série no filme (Finn Wolfhard, que interpreta o Richie Tozier).

Claro que com a mudança de época, se perdem várias referências originais dos livros, como as músicas que são citadas pelo personagem do Richie, mas o filme se vira bem nesse quesito, ele nos da novas referências, que estão mais próximas da platéia atual. Então, a trilha sonora desse filme é cheia de sucessos dos anos 80, como The Cult e New Kids on The Block.

Outras referências que se perdem são as do que assombra cada criança, porque as crianças dos anos 50, são bem diferentes das crianças dos anos 80. Os monstros do livro(Lobisomem, múmia) são monstros de filmes dos anos 50, nesse remake os monstros e o medo de algumas das crianças foram modernizados,  mas para mim, o filme manteve a idéia central do livro.

A relação de amizade entre os integrantes do Clube dos Perdedores, que é um dos pontos mais importantes do livro é muito forte no filme, como no livro e isso se deve não só ao roteiro, como também a química que existe entre o elenco.

O elenco é outro ponto ótimo do filme, as crianças são todas muito boas e parecem terem sido feitas para os papeis, eu gostei especialmente do ator que interpreta o Eddie Kaspbrak(Jack Dylan Grazer), que no livro nem é um personagem tão expressivo, mas talvez seja o personagem mais engraçado do filme, eu ouvia o cinema inteiro gargalhar toda vez que ele abria a boca.

O filme também manteve a relação entre o Bill e o seu irmão mais novo Georgie e eu acho que deu até mais camadas, já que diferente do livro em que todo mundo sabe que o Georgie ta morto desde a primeira cena, no filme, ninguém encontra o corpo do garoto e Bill acredita de verdade que o irmão está vivo, tornando a sua busca pela Coisa ainda mais intensa.

Embora seja um filme de terror, It-A Coisa é um filme divertidíssimo, nos vemos os garotos fazendo piadas o tempo todo, o que da uma aliviada no clima pesado, já que estamos falando de uma história que trata de assassinato de crianças.

Uma das grandes questões do filme era se a atuação de Bill Skarsgård, que interpreta o palhaço Pennywise ia ser melhor que a atuação de Tim Curry, o Pennywise da minissérie. Ele também esta ótimo no papel, o que me incomodou um pouco é que muitas das coisas que A Coisa faz ficam restritas aos efeitos digitais, então, quase não vemos a atuação de Bill.

Eu também não achei um filme particularmente assustador, mas isso nunca foi um ponto extremamente importante para mim, já que eu sempre vi o livro mais como um romance de formação do que como um livro de terror e sempre me interessei mais pela relação entre os personagens(Bill e Georgie e o Clube dos Perdedores) do que pelas partes assustadoras do livro. O filme tem algumas cenas de sustos, mas como eu tinha visto todos os trailers lançados, eu não fui pega por nenhuma. E embora eu não tenha achado assustador, alguns amigos que assistiram o filme comigo e não leram o livro, saíram assustados do cinema.

Henry Bowers, o antagonista do Clube dos Perdedores que é quase tão assustador(ou até mais) que A Coisa teve pouco destaque no filme, embora eu ache que tenha ficado bem claro que ele não é só um valentão comum, eu gostaria de ter visto mais dele enlouquecendo aos poucos, como nos vemos no livro, mas o personagem é muito importante para a segunda parte da história, então, talvez o diretor tenha guardado mais detalhes para o segundo filme. E embora eu tenha entendido a decisão de tirarem os pais do Mike no filme, achei uma grande perda, já que o pai do Mike é uma personagem super interessante e que sabe boa parte da história pregressa de Derry, facilitando muito as pesquisas das crianças, por outro lado, diferente do livro, onde o leitor quase não lê sobre o Mike, o filme mostrou bastante o personagem.

Por fim, a cena que eu e boa parte das pessoas que leram detestam não esta no filme, no lugar dela nós temos outra cena com um rito de passagem mais adequado a idade dos personagens, e que acredito que boa parte dos fãs queriam que estivesse no livro.

Talvez o motivo pelo qual o filme tenha ficado tão bom e esteja agradando tantos fãs é que as pessoas responsáveis pela adaptação parecem também gostarem do livro, então, souberam exatamente o que colocar e o que cortar e principalmente o que os fãs queriam ver.

O saldo final é positivo. É uma versão mais moderna do livro, mas que não perde a essência da obra original, faz o telespectador gostar e torcer pelos personagens e deixou boa parte das pessoas que assistiram comigo com vontade de ler o livro.

 

 

Data de lançamento 7 de setembro de 2017 (2h 15min)

Direção: Andy Muschietti

Elenco: Bill SkarsgårdJaeden LieberherFinn Wolfhard mais

Gêneros TerrorDramaSuspense

Nacionalidade EUA

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-144685/

créditos da imagem: http://www.cinemanews2.com.br/wp/it-a-coisa-pennywise-quer-te-dar-um-balao-em-novo-poster-do-terror/

 

 

 

10 comentários em “Filme: It- A Coisa, 2017.”

  1. Acho que é um dos melhores filmes que vi. It: A coisa o filme é minha história favorita de Stephen King, acho que o novo Pennywise é muito mais escuro e mais assustador, Bill Skarsgård é o indicado para interpretar o palhaço. Os filmes de terror são meus preferidos, evolucionaram com melhores efeitos visuais e tratam de se superar a eles mesmos. Eu gosto da atmosfera de suspense que geram. It tem protagonistas sólidos e um roteiro diferente. O clube dos perdedores é muito divertido e acho que os atores são muito talentosos. Já quero ver a segunda parte.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s