Adaptações

Filme: Jogo Perigoso, 2017

Sinopse: Jessie (Carla Gugino) e o marido Gerald (Bruce Greenwood) viajam para uma casa de campo para aproveitar um momento romântico, que envolve um jogo, a princípio, inofensivo. Até que ela é algemada na cama e de repente tudo se transforma numa luta angustiante pela sobrevivência.

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-228998/

 

Embora o livro tenha sido escrito em 1992, essa é a primeira adaptação cinematográfica a ser feita, talvez porque o tema ainda seja considerado um tabu.

Jogo Perigoso conta a história de Jessie, uma mulher que viaja com seu marido para uma casa de campo no intuito de passarem um tempo a sós. O casamento dos dois já não anda bem, e quando Gerald, o marido resolve apimentar a relação, a algemando na cama, Jessie concorda, a principio. É a partir daí que as coisas começam a dar errado.

Eu li Jogo Perigoso a uns 12 anos atrás, na época em que eu literalmente só lia Stephen King e eu lembro de não ter gostado muito do livro. O livro é bem curto, mas custou para eu termina-lo, então, eu assisti o filme sem muitas expectativas. Na verdade, eu nem entendi muito bem porque a Netflix resolveu adaptar justo esse livro com tantos outros livros mais interessantes do King para serem adaptados.

Eu achei o começo do filme bem interessante, e ficou bem claro para mim, porque o casal estava naquela situação e todos os problemas pelo qual o relacionamento vinha passando. Também achei os atores bem escalados e desempenhando bem os seus papeis, especialmente a Carla Gugino, que interpreta a Jessie e carrega o filme praticamente nas costas.

Até boa parte do filme o que me incomodou tanto no livro, que é a lentidão com que as que coisas acontecem, nem me saltou aos olhos, mas então, depois de um tempo, eu comecei a achar o filme, assim como o livro, um pouco arrastado. A história segue uma premissa muito comum no universo do King: escolher uma situação e pensar tudo que pode dar errado nela. Quando a situação é uma personagem praticamente sozinha, amarrada a uma cama é meio difícil não ficar monótono mesmo.

Além de falar muito de leve sobre sadomasoquismo, o filme fala de outras temas muito mais pesados, como abuso, tanto a mulher, quanto a criança. Eu achei que a parte que fala sobre as lembranças de Jessie foram bem feitas e bem explicativas, fica bem claro como ela chegou naquela situação e uma cena em especial que poderia ser especialmente pesada, foi filmada de uma maneira sutil, mas que ainda cumpre seu papel.

Embora não seja um terror sobrenatural, o filme tem cenas bem aflitivas, mas que funcionam muito bem. Praticamente todas as cenas em que Jessie tenta se livrar das algemas são de gelar o sangue e a situação toda é desesperadora.

O grande problema do filme para mim é que ele se alonga por muito tempo. Depois que a situação principal é resolvida, ainda temos alguns minutos de filmes, que na minha opinião, não eram necessários. Isso só deixa o filme, que lá pela metade já estava um pouco monótono, mais cansativo.

Além disso, mais para o final do filme, o roteiro parece forçar uma situação que eu achei particularmente desnecessária.

Apesar disso, o filme prendeu minha atenção durante um tempo e eu achei os questionamentos que ele levanta muito interessantes e bem atuais, especialmente para um livro escrito nos anos 90. Se o filme tivesse tido um corte mais enxuto, séria mais interessante.

Baseado em um livro que não é tão empolgante, Jogo Perigoso é uma adaptação razoável, que prende a atenção e tem boas atuações, mas que poderia ser melhor.

 

 

 

 

 

Data de lançamento 29 de setembro de 2017 na Netflix (1h 43min)

Direção: Mike Flanagan

Elenco: Carla GuginoBruce GreenwoodCarel Struycken mais

Gêneros: SuspenseDramaTerror

Nacionalidade: EUA

Fonte: http://www.adorocinema.com/filmes/filme-228998/

Créditos da imagem: https://filmschoolrejects.com/fantastic-fest-geralds-game-interview/

Um comentário em “Filme: Jogo Perigoso, 2017”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s