livros

Subjetividade e Cinema, Elizete Conceição Silva

“Não é por serem unos que os seres humanos têm de ser iguais. Unidade não significa igualdade”- Cultura X Indivíduos

Sinopse: O individuo precisa conhecer sua potencialidade de ser humano. Ao individuo cabe, enquanto processo de subjetivação, o conhecimento da potência de ser e da potência de não ser. Para a promoção de um novo paradigma faz-se necessário que se eliminem os valores da superioridade humana, o espírito da perversidade e que ocorra o descentramento do sujeito.

Retirado da contracapa do livro.

 

Como explicado no prefácio de autoria de Edgard de Assis Carvalho, Subjetividade e Cinema é originalmente uma tese defendida na PUC de São Paulo, por Elizete Conceição Silva, que posteriormente foi publicado em formato de livro pela editora EDUEM.

O livro se propõe a fazer a análise de quatro filmes: O Corte, de Constantin Costas Gravas, Clube da Luta, de David Fincher, Uma Vida sem Limites, de Kevin Spacey e Tudo Sobre Minha Mãe, de Pedro Almodóvar.

Subjetividade e Cinema é dividido em quatro partes. A primeira, Mal-Estar da Modernidade e suas Conseqüências, se dedicada a analisar a vida atualmente, para isso, a autora utiliza do exemplo que vemos no filme O Corte, aonde um homem, responsável por sustentar uma família, não consegue arrumar emprego. A segunda, Pensar a Cultura nos Novos Tempos, nos fala sobre a cultura em que estamos imersos e como isso influencia nossa personalidade, outro ponto importante que é tratado é a relação do consumo com a identidade de cada pessoa. A autora usa o filme O Clube da Luta para nós dar exemplos de como isso funciona.

A terceira parte, Individualidades e Subjetividades Atuais fala sobre a anulação da identidade do ser humano e como muitas vezes nós portamos diferentes para nos encaixarmos. Já a quarta parte, Movimento Circulatório: Sujeito/Cultura/Subjetividade, se foca mais em aspectos da humanidade, como amor, expectativas, responsabilidades, entre outras coisas.

Foi extremamente interessante entrar em contato com esse livro, como grande admiradora de cinema que sou, é sempre bom ler coisas sobre o assunto, especialmente se pensando de outro ponto de vista. É muito bom poder ver (ou rever) os filmes citados com outros olhos.

Claro que o livro é melhor compreendido quando você já assistiu os filmes usados no estudo, ou quando tem uma idéia do que eles se tratam, mas a autora nos contextualiza, explicando um pouco sobre cada um dos títulos escolhidos. Eu mesma só tinha assistido Clube da Luta e Tudo Sobre Minha Mãe, mas consegui entender os textos que falavam sobre O Corte e sobre Uma Vida Sem Limites e claro, fiquei curiosíssima para assistir os outros filmes.

Pode parecer que Subjetividade e Cinema é um livro super técnico, mas não é o caso, os textos são bem claros até para o público não especializado na área e o livro pode ser bem compreendido por todos. Os termos muito específicos, claro, são explicados em notas.

Subjetividade e Cinema é um livro sobre um tema um pouco diferente, extremamente interessante, ótimo para quem gosta de cinema e quer conhecer mais sobre o assunto, mas também para quem simplesmente gosta de aprender coisas novas e conhecer outros tipos de leitura.

 

Capa comum

Editora: Uem (2012)

Idioma: Português

ISBN-10: 8576284049

ISBN-13: 978-8576284048

Fonte: https://www.amazon.com.br/Subjetividade-e-Cinema/dp/8576284049

Fotos: Fernanda Cavalcanti

O livro pode ser adquirido aqui: http://www.eduem.uem.br/novapagina/?q=node/257

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s