livros

A Mulher Que Amou Demais, Nelson Rodrigues

“Já vi tudo na minha vida. E uma coisa posso lhe afirmar, sob palavra de honra: de todos os motivos que possam impedir um casamento, o mais fraco é a falta de amor”

 

Sinopse: Pode a mulher tornar-se dona de si ou ela está irremediavelmente presa a impulsos e inclinações devastadores? O amor é uma escolha ou um abalo, uma doença que acomete as mulheres quando elas menos esperam? É com questões como essas que Nelson Rodrigues provoca as almas femininas sob o disfarce do pseudônimo Myrna.
“Myrna escreve” era o nome da coluna em que Nelson respondia a consultas sentimentais no Diário da Noite. Com o mesmo nome, o autor assinou um único romance, publicado em 26 capítulos diários, no ano de 1949. A mulher que amou demais conta a história de Lúcia, que às vésperas do casamento se vê apaixonada por outro homem. O romance é um folhetim típico, com todo o arsenal de recursos para atrair e prender a atenção do leitor: trama rocambolesca, mistério, crime, amnésia e muita paixão. “Eu sou uma mulher e é para mulheres que me volto, com toda a simpatia humana. É, sobretudo, para as que são infelizes, para as que amam e sofrem e se debatem num mundo de perplexidades cruéis.

Fonte: https://www.amazon.com.br/Mulher-que-Amou-Demais/dp/853590414X

 

Lucia está prestes a se casar com Paulo, quando é parada na rua por um homem que diz estar perdidamente apaixonado por ela. O homem se apresenta como Carlos e chama a atenção de Lucia porque é muito bonito. No entanto, o que mais assusta Lucia é que ela também se sente apaixonada por Carlos, mesmo sem o conhecer direito e mesmo sabendo que seu noivo a espera.

Escrito por Nelson Rodrigues, sob o pseudônimo de Myrna, A Mulher Que Amou Demais tem todos os aspectos típicos dos trabalhos de Nelson: traição, paixão, amor e família. O livro foi originalmente publicado em formato de folhetim, por isso o romance tem capítulos curtos, que terminam com um gancho para o próximo (ou para a próxima edição), deixando assim, o leitor curioso e automaticamente, preso.

Por isso, a leitura foi muito fácil, o livro é relativamente curto e as revelações ao final de cada capitulo me faziam sempre querer ler o próximo o mais rápido possível.

Claro que a história também é extremamente interessante e mesmo que tenha elementos comuns das obras de Nelson Rodrigues, esse livro soou um pouco diferente, talvez porque ele tenha escrito sob um pseudônimo. Embora os livros de Nelson sejam muito bem escritos e interessantes, seus temas são comuns e depois que você leu vários, eles se tornam meio previsíveis. Eu li muito Nelson Rodrigues quando mais nova e por isso, depois de um tempo conseguia até prever o que ia acontecer em algumas histórias, mas não foi o que aconteceu em A Mulher Que Amou Demais, as revelações e mistérios, de fato foram surpresas para mim.

Eu não sei dizer se é porque o livro é diferente mesmo ou se porque faz tempo que não entro em contato com o trabalho de Nelson.

O clima de A Mulher Que Amou Demais lembra muito o clima de livros noir, como Rebecca de Daphne du Maurier, aonde a protagonista é jogada em uma história sinistra da qual não sabe muito e sente com freqüência a presença de uma mulher misteriosa, da qual ninguém fala direito, mas que move a história para frente.

Outros livros de Nelson são mais focados em sexo e muitas vezes, obsessões sexuais, esse por sua vez, tem mais mistério e morte e é mais uma trama de suspense do que uma tragédia carioca, comum no trabalho do escritor. O clima lembra muito mais o de um livro europeu do que de um livro que se passa no Brasil. Mas um dos pontos em comum entre esse e as outras obras é a idéia do absurdo, a solução para o mistério, na maioria das vezes é a mais inimaginável possível e consequentemente, a mais surpreendente.

Os personagens não são especialmente profundos e eu acho que essa nem a idéia do autor, que parece mais focado em usar personagens simples e quase estereótipos, para se focar em outros aspectos da história, mas é muito interessante ver como Lucia que parece não só certa do seu casamento com Paulo, mas também do seu amor por ele, começa a questionar se ela é de fato ama o noivo, depois que conhece Carlos.

Claro que algumas saídas são fáceis, mas o livro é cheio de reviravoltas e surpresas e foi uma leitura divertida e interessante. Recomendo não só para os fãs de Nelson Rodrigues, que certamente vão gostar, mas também a quem nunca leu nada do autor.

 

Capa dura: 184 páginas

Editora: Companhia das Letras (2003)

Idioma: Português

ISBN-10: 853590414X

ISBN-13: 978-8535904147

Dimensões do produto: 21 x 13 x 1,5 cm

Peso de envio: 290 g

Fonte: https://www.amazon.com.br/Mulher-que-Amou-Demais/dp/853590414X

Crédito da imagem: https://www.skoob.com.br/a-mulher-que-amou-demais-22760ed24698.html

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s