livros

A Febre, Megan Abbott

“Passamos muito tempo esperando a vida começar- os dois últimos anos tinham sido cheios dessas primeiras vezes, tudo novo, assustador e relevante-  e então, quando ela começa, percebemos que não é o esperávamos ou desejávamos”

Sinopse: Na Escola Secundária de Dryden, Deenie, Lise e Gabby formam um trio inseparável. Filha do professor de química e irmã de um popular jogador de hóquei da escola, Deenie irradia a vulnerabilidade de uma típica adolescente de 16 anos. Quando Lise sofre uma inexplicável e violenta convulsão no meio de uma aula, ninguém sabe como reagir.

Os boatos começam a se espalhar na mesma velocidade que outras meninas passam a ter desmaios, convulsões e tiques nervosos, deixando os médicos intrigados e os pais apavorados. Os ataques seriam efeito colateral de uma vacina contra HPV?

Envoltos em teorias e especulações, o pânico rapidamente se alastra pela escola e pela cidade, ameaçando a frágil sensação de segurança daquelas pessoas, que não conseguem compreender a causa da doença terrível e misteriosa.

Fonte: https://www.amazon.com.br/Febre-Abbott-Megan/dp/8580577993

Quando A Febre foi lançado em 2015, existia uma história de que o livro seria baseado em acontecimentos reais, o que naturalmente atraiu minha atenção.

Em a Febre, acompanhamos Deenie, uma menina de 16 anos, que está completamente embrenhada no mundo adolescente. Junto com ela estão suas duas melhores amigas, Lise e Gabby.

Um dia, Lise sofre uma convulsão, no meio da sala de aula e ninguém consegue explicar o que aconteceu com ela. Os boatos começam e muitas pessoas apontam a vacina de HPV, que todas as meninas da escola tiveram que tomar, como responsável pela convulsão, mas nem os médicos conseguem saber ao certo o que atingiu Lise.

Enquanto Lise ainda está no hospital, uma segunda menina da escola também passa mal e é levada para o mesmo lugar, então, quase como em um jogo de domino, uma menina atrás da outra começa a passar mal.

A Febre tem como intenção falar do universo feminino, especialmente das adolescentes, coisa que outros livros já fizeram (como As Virgens Suicidas, de Jeffrey Eugenides e As Garotas, de Emma Cline), mas não se aprofunda muito. O livro fala sobre coisas que são comuns no dia a dia dos adolescentes, como amizade, romances, sexo, problemas na escola, mas tudo é abordado de forma muito superficial.

Fica claro desde o começo do livro que existe um mistério na trama, mas ele demora muito para ser resolvido e a autora nos dá diversas pistas falsas durante a leitura, em alguns momentos dando até a entender que as convulsões das meninas podem ter uma explicação sobrenatural, mas a resolução do mistério é bem mais simples do que qualquer coisa que o leitor possa pensar.

O livro também quer alertar sobre a relação de admiração e competição extrema que existe entre as garotas e Abbott de fato, fala sobre as meninas que se sobressaem mais na escola e que as outras meninas copiam, mas mesmo assim, a trama soa um pouco absurda conforme se vai lendo o livro.

Outro problema do livro é que ele demora um pouco para engatar, as primeiras paginas foram um pouco difíceis para mim, talvez porque no começo, só ficamos conhecendo a vida e as relações românticas que Deenie tem. Depois que as convulsões começam a acontecer, o livro fica mais interessante e a leitura mais rápida. De qualquer forma para um livro com menos de 300 paginas, a leitura foi um pouco devagar.

Abott escreve de diversos pontos de vistas e isso muda diversas vezes durante um mesmo capitulo, por isso, algumas cenas do livro parecem sofrer cortes abruptos, quase como um filme, e o leitor só volta a elas, depois de um tempo. Também não gostei muito da maneira que a autora escreve, a escrita é quase infantil, repleta de diálogos, que nem soam muito verdadeiros, como por exemplo, a idéia de Deenie e Gabby sempre atenderem o telefone falando “oi, amiga” e inclusive, ficarem repetindo isso diversas vezes durante a conversa, parece para mim, só duas pessoas falsas conversando. Tudo bem que o livro é voltado para o público juvenil, mas isso não significa que a linguagem precisa ser extremamente simplificada.

Com uma premissa muito interessante, A Febre se preocupa com assuntos frívolos e perde uma ótima chance de falar sobre a vida das adolescentes e de sequer, entregar um mistério surpreendente e interessante.

 

Capa comum: 272 páginas

Editora: Intrínseca; Edição: 1ª (25 de agosto de 2015)

Idioma: Português

ISBN-10: 8580577993

ISBN-13: 978-8580577990

Dimensões do produto: 22,8 x 15,6 x 1,6 cm

Peso de envio: 454 g

Fonte: https://www.amazon.com.br/Febre-Abbott-Megan/dp/8580577993

Crédito da imagem: https://www.skoob.com.br/a-febre-516190ed523040.html

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s