livros

A Volta de Sherlock Holmes, Arthur Conan Doyle

“Não posso deixar de pensar, Vossa Graça, que quando um homem se envolve num crime é moralmente culpado por qualquer outro crime que possa decorrer dele”.

A Escola de Priorado

A Volta de Sherlock Holmes é o terceiro volume do box de contos do Sherlock Holmes, publicado pela Zahar. O livro tem 13 contos: A Casa Vazia, O Construtor de Norwood, Os Dançarinos, O Ciclista Solitário, A Escola do Priorado, Black Peter, Charles Augustus Milverton, Os Seis Napoleões, Os Três Estudantes, O pincenê de Ouro, O Atleta Desaparecido, A Granja da Abadia e A Segunda Mancha.

O título do volume faz referência ao fato de que no último conto do segundo volume, Holmes aparentemente tinha morrido, e agora descobrimos que a morte dele foi armada. É isso que nos narra Watson, tão surpreso quanto o leitor, em A Casa Vazia, o primeiro conto desse livro.

A ideia de colocar os livros em uma ordem cronológica da história de Holmes é muito boa, ainda mais se você estiver lendo um livro atrás do outro, essa é uma ótima forma de colocar o leitor completamente dentro da história, embora a volta de Holmes não seja nem um pouco surpreendente, já que as histórias dele são conhecidas no mundo todo e uma vez que existem volumes depois de sua morte é um tanto óbvio que ele não morreu.

Os contos falam de temas variados, mas todos seguem o padrão clássico dos contos de Holmes: uma pessoa procura o detetive, explica sua situação, Holmes faz suas pesquisas, conta a revelação, que sempre está correta e depois nos explica como chegou a essa conclusão. A maneira como Holmes descobre o que aconteceu é sempre extremamente fantasiosa, mas nem por isso, menos impressionante.

Nos contos presentes em A Volta de Sherlock Holmes temos tramas que beiram ao bizarro e quase ao sobrenatural e que são de fato assustadoras, tramas um pouco mais realistas, conspirações e assassinatos acontecidos em uma casa completamente fechada e sem possibilidade de entrada de ninguém.

Os contos de Sherlock Holmes são uma formula e já tem o seu público alvo, isso quer dizer que quem vai atrás dos contos, especialmente quando o livro em questão está presente em um box com mais quatro livros, já sabe o que está querendo ler e provavelmente gosta do estilo. Naturalmente que sendo uma formula, não existe muita variedade na maneira com que Conan Doyle escreve a história, mas isso não é exatamente um problema.

Independente disso fica mais do que claro o quanto Conan Doyle era criativo por causa dos detalhes e das subtramas que ele apresenta nos contos.

Claro que se você emendar um livro de Holmes no outro, você provavelmente vai se cansar desse tipo de narrativa, mas quando lido em momentos esparsos, os livros são muito divertidos.

Também deve-se considerar que a melhor maneira de ler os contos de Sherlock Holmes é pensar neles como tramas quase fantásticas, já que por mais inteligente que seu protagonista seja, algumas das suas suposições são absurdas e quase impossíveis, no entanto, quando se lê um livro de ficção, geralmente se está disposto a embarcar em uma trama inventada, que em muitos casos é fantasiosa, então não vejo essa questão como um defeito.

A leitura dos contos também é muito fácil, porque a linguagem é relativamente simples e as histórias são interessantes, A Volta de Sherlock Holmes é um livro divertido, apesar de seu tema não ser tão divertido assim, de leitura rápida, que prende o leitor.

Um ponto alto da edição da Zahar é todo o material extra que a editora adicionou, por exemplo, uma introdução que explica detalhes dos contos e nos relembra em que ponto da história paramos no livro anterior, diversas notas de rodapé, ilustrações e notas posteriores com diversos pontos que deixam os contos ainda mais claros. É muito mais interessante ler um livro que nós dá tantas informações importantes e curiosas, ainda mais quando se trata de uma história que foi escrita a tanto tempo e portanto, apresenta costumes bem diferentes dos atuais.

Os contos de Sherlock Holmes são certamente um clássico e é impossível negar sua importância, tanto na literatura policial e detetivesca, quanto em outros aspectos que não são necessariamente literários, por isso A Volta de Sherlock Holmes é um livro que vale a pena, especialmente se lido na ordem correta.

Título no Brasil: A Volta de Sherlock Holmes

Título original: The Return of Sherlock Holmes

Autor: Arthur Conan Doyle

Gênero: Suspense, Policial

Ano de lançamento: 1905

Editora: Zahar

Número de Paginas: 456

Foto: Fernanda Cavalcanti

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s