filmes

Filme: Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar , 2019

Na cidade de Toritama, no Pernambuco, os moradores trabalham confeccionando jeans, seja em fabricas, seja nas suas próprias casas, tanto que a cidade se tornou a capital do jeans, responsável pela fabricação de 20% do jeans nacional.

No carnaval, no entanto, a cidade toda para e viaja para a praia.

Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar é um documentário que aborda um tema inusitado, mas que também é muito interessante.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar01

Primeiro, o diretor, Marcelo Gomes escolhe nos mostrar um pouco da cidade e nos conta sobre sua relação pessoal com Toritama, mas a cidade que Marcelo encontra quando retorna depois de adulto, não é a mesma que ele conheceu quando criança.

Através de narração ficamos sabendo que atualmente Toritama é conhecida como a capital do jeans e que boa parte dos seus moradores vive da fabricação e da confecção de jeans.

A partir desse momento, acompanhamos diversos moradores que trabalham nos mais variados campos da produção de jeans e é nesse momento que o documentário se torna mais interessante. O telespectador pode ver o jeans sendo costurado, torcido, virados e desvirados do avesso e uma grande sucessão de procedimentos, vemos até como são feitos os detalhes do jeans, como os bolsos e aquelas marcas que imitam jeans rasgados.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar02

Para isso, Marcelo filma diversas cenas normais no dia a dia da cidade, e não interfere muito no trabalho das pessoas, as entrevistas são feitas muitas vezes enquanto as pessoas trabalham ou nos seus horários de almoço.

Ao longo de Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar fica mais do que claro de que o jeans de fato mudou Toritama.

Embora a história por trás da trama seja extremamente interessante, Marcelo também se preocupa em mostrar o quanto os cidadãos de Toritama trabalham. Como muitos deles têm confecção própria, boa parte do sustento deles depende basicamente deles mesmos, uma moradora, que tem maquinas de costura dentro da sua casa explica a dinâmica: cada bolso costurado equivale a 10 reais, então quanto mais bolsos ela fizer por dia, mas dinheiro ela ganha no mês.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar03

Os que trabalham em fabricas de terceiros, também parecem não ficarem parados um minuto, uma vez que a cidade gira em torno do jeans.

As cenas que Marcelo Gomes apresenta parecem, a principio, até um pouco surreais para quem não sabe nada sobre Toritama, vemos casas repletas de jeans do chão até o teto, garotos carregando carroças que transbordam calças e shorts e uma feira que só vende roupas do material. Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar até insinua que aquele jeans é revendido para outras cidades, embora não siga por esse caminho, o que também teria sido interessante.

Tudo isso se resume a primeira parte do filme, a segunda parte do filme é focada no carnaval.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar04

O carnaval é uma data extremamente especial em Toritama, é o único feriado em que os habitantes se permitem descansar, mas não é só isso, no carnaval a população parece disposta a gastar tudo que economizou e até vender coisas que tem em casa.

Assistimos enquanto algumas pessoas tentam vender televisões e geladeiras para poderem viajar no carnaval, quando perguntados o que eles pretendem fazer para recuperar o que estão vendendo, eles respondem que pretendem trabalhar mais para comprar outra ou até a mesma peça de volta.

Essa parte do documentário então, soa ainda mais absurda, mas é fácil de se compreender quando vocês está dentro do contexto do filme. O carnaval funciona como uma compensação para os moradores de Toritama, para um povo que trabalha o tempo todo, inclusive nos finais de semana, um feriado longo como o carnaval soa como a única maneira de se divertir.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar05

O carnaval também é um placebo, já que os moradores continuam trabalhando sem parar durante o ano todo, apenas para se divertir no carnaval, sem muitas opções de trabalho ou de lazer na cidade, os moradores acabam se acostumando com o que tem.

Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar é um filme que prende o telespectador, porque trata de um tema tão inusitado e provavelmente desconhecido de boa parte das pessoas, é sempre bom conhecer novos temas e novos fatos e nesse caso, uma parte do país do qual não se tem muito conhecimento.

A maneira com que Marcelo Gomes entrevista os moradores também é ótima, de maneira bem natural, como se ele estivesse conversando com um amigo, o que passa a impressão de que existe veracidade no que os entrevistados relatam.

estou-me-guardando-para-quando-o-carnaval-chegar06

Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar se alonga um pouquinho, mas isso não atrapalha o resultado final do filme, que é quase certeiro. Marcelo Gomes passa a platéia exatamente ao que ele está pensando e nos transmite o espírito de Toritama.

O filme entra em cartaz no dia 11 de julho.

Título no Brasil: Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar

Título original: Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar

 Diretor: Marcelo Gomes

Gênero: Documentário

Nacionalidade: Brasil

Ano: 2019

Duração: 1h25

 

 

 

4 comentários em “Filme: Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar , 2019”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s