livros

Me Chame Pelo Seu Nome, André Aciman

“Arrancamos tanto de nós mesmos para nos curarmos das coisas mais rápido do que deveríamos, que declaramos falência antes mesmo dos trinta e temos menos a oferecer cada vez que iniciamos algo com alguém novo”.

 Elio é um jovem de 16 anos, filho de professor, está acostumado com a rotina de seu pai, que todo verão recebe um aluno que está escrevendo um livro.

Naquele verão quem vai passar um tempo na casa de Elio é Oliver, um americano de 24 anos, que imediatamente chama a atenção de todos os moradores da pequena cidade. Elio não sai imune desse encontro e aos poucos vai se apaixonando por Oliver, o que ele não imagina é que a atração é recíproca.

Me Chame Pelo Seu Nome é narrado em primeira pessoa por Elio e começa quando ele nos conta que ajudou seus pais a decidirem quem seria o aluno que iria passar o verão na sua casa, sem imaginar que ele seria Oliver e que seria tão importante para ele.

Depois disso acompanhamos a chegada de Oliver e sua relação com Elio, mas nada é exposto de maneira óbvia ou clara, no começo, Elio parece ser a única pessoa na cidade que não está admirado com Oliver, ele até considera o americano metido e silencioso demais. No entanto, Oliver parece ter lançado um feitiço nos habitantes da cidade e todo mundo deseja conhece-lo melhor.

Elio só começa a perceber seu interesse por Oliver quando nota que Oliver pode estar saindo com algumas mulheres da região, como Elio eventualmente faz. A partir desse momento, começamos a acompanhar descrições mais claras de Elio como se sente em relação a Oliver, tudo parece entrar no pacote, a aparência de Oliver, as coisas que ele fala, a maneira como ele se move e até as coisas que ele não fala, Elio passa horas e horas se questionando sobre o que o outro falou.

Um dos pontos mais altos de Me Chame Pelo Seu Nome é justamente o que não é dito, estamos na cabeça de Elio e por isso, sabemos tudo que ele pensa e sente, mas não fazemos a menor ideia do que Oliver sente, por isso, em diversos momentos no sentimos exatamente como Elio, sem saber se Oliver está interessado ou nem liga para ele. Essa é uma situação muito fácil de se reconhecer.

Também é interessante a maneira como o autor coloca aquela relação, embora Elio tenha experiência com outras garotas, Oliver parece ser o primeiro amor de Elio e por isso, tudo é bem mais intenso. Ele também é relativamente inexperiente, o que dificulta a relação ainda mais.

Outro ponto extremamente intrigante do livro é que embora ele tenha sido vendido como um livro com personagens gays, o autor não parece disposto a colocar rótulos tão claros em seus personagens, Elio já saiu com diversas garotas e admite que já se sentiu atraído por outros garotos, Oliver também parece disposto a se relacionar com mulheres tanto quanto está disposto a se relacionar com Elio e Aciman até parece indicar uma possível bissexualidade do pai de Elio.

Todos os personagens do livro poderiam facilmente ser enquadrados na bissexualidade, mas Aciman não faz isso em nenhum momento, assim como também não os define como gays ou heterossexuais, as sexualidades não parecem ser importantes diante de um amor tão intenso quanto o de Elio e Oliver.

O livro se mantém durante muito tempo só com os questionamentos de Elio, o que pode parecer monótono, mas não e, já que acompanhamos o florescer de uma primeira e grande paixão.

É natural que se espere que Elio e Oliver fiquem juntos em algum momento da trama e isso acontece, mas isso não é a parte mais importante do livro, os sentimentos de Elio antes, durante e depois da sua relação com Oliver são mais importantes.

Me Chame Pelo Seu Nome é a descrição de um primeiro amor extremamente intenso, mas só isso não seria o suficiente para fazer de Me Chame Pelo Seu Nome um bom livro, ele poderia facilmente cair em clichês e até se tornar um livro mais voltado para o público jovem, o que faz dele um grande livro é a escrita de André Aciman. Suas descrições e metáforas são tão bonitas que transformam uma experiência comum e até ordinária em algo grandioso e digno de nota.

A leitura também é muito fácil, uma vez que Me Chame Pelo Seu Nome prende o leitor do começo até o fim.

Me Chame Pelo Seu Nome é um livro bonito que retrata uma experiência com a qual muitas pessoas podem se relacionar, a escrita de Aciman é a cereja do bolo e torna o livro ainda melhor.

Título no Brasil: Me Chame Pelo Seu Nome

Título original: Call Me By Your Name

Autor: André Aciman

Gênero: Romance, Drama

Ano de lançamento: 2007

Editora: Intrínseca

Número de Paginas: 288

Foto: Fernanda Cavalcanti

 

Um comentário em “Me Chame Pelo Seu Nome, André Aciman”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s