43ª Mostra Internacional de Cinema, filmes

Filme: A Odisseia dos Tontos, 2019

Guest post por Jorge Xavier Franco de Castro

NOTA: 4

Representante da Argentina no Oscar de 2020, o filme dirigido por Sebastian Borensztein (Um Conto Chinês 2011 e kóblic 2016) é baseado no livro de Eduardo Sacheri “La noche de la Usina”.

Com destaque para Ricardo Darín (O Segredo dos seus Olhos 2009, Um Conto Chinês 2011 e Todos já sabem 2018) que atua pela primeira vez com seu filho Chino Darín (O Silencio do Céu 2016, Uma Noite de 12 anos 2018 e Anjo 2019).

O elenco ainda conta com os experientes Luis Brandoni (A Trégua 1974, A Sorte em suas Mãos 2013 e Minha Obra-Prima 2019), Verónica Llinás (Cerro Bayo 2011 e A Mulher dos Cachorros 2015), Daniel Aráoz (O Homem do Lado 2009 e Uma Especie de Família 2017), Rita Cortese (Cinzas do Paraiso 1989, Os Marzianos 2011 e Relatos Selvagens 2014) Andrés Parra (O Amor nos Tempos de Coléra 2007, El  Desaparecido Elefante 2014 e Órbita 9  2017) e Carlos Belloso (Obsessão Perigosa 2007 e Segredo de Lucia 2014).

Pequeno Perfil de Um Cidadão Comum

a-odisseia-dos-tontos03
Cidadãos comuns?

Parafraseando Belchior :

Era um cidadão comum como esses que se vê na rua

Era feito aquela gente honesta, boa e comovida

Que caminha para a morte pensando em vencer na vida

Que tem no fim da tarde a sensação

Da missão cumprida

De sinônimo em sinônimo o filme coloca em todos nós o rótulo de tonto, aquele sujeito que leva uma vida comum, que cumpre com seus deveres e que no final paga a conta para aqueles que usam e se servem do poder e da política para se dar bem.

A reação do pacato cidadão, na pele de Fermin Perlassi, quando o abuso das autoridades passa a ser “Uma Patada en los dientes”, é um sonoro BASTA, afinal estamos na Argentina.

Fugindo da Crise

a-odisseia-dos-tontos04
Ricardo Darín, Rita Cortese e Luis Brandoni

Na pequena cidade de Alsina, distante da Província de Buenos Aires, um grupo de pessoas liderados Fermin Perlassi (Ricardo Darín) e sua mulher Lidía (Verónica Llinás) decidem reunir uma quantidade de dinheiro para adquirir alguns silos abandonados em uma propriedade agroindustrial, para fazer uma cooperativa para movimentar a economia local.

Mas a frágil economia do pais e as manobras políticas inviabilizam os planos da futura cooperativa. É o ano de 2001 e o governo argentino implanta o corralito (bloqueio das contas bancarias e todo dinheiro dos cidadãos).

Assim inviabiliza o sonho da Cooperativa, devido a este lance de azar.

Exercito Brancaleone

a-odisseia-dos-tontos05
Soldados do improvável exército

Assim que descobrem que foram vítimas de uma tramoia do gerente do banco e do advogado Fortunato Manzi (Andrés Parra), os quase cooperados decidem elaborar um plano para se vingar e recuperar o dinheiro.

O filme consegue tratar de um tema dramático com muita comicidade, aliás um tema recorrente nos trabalhos do diretor e Ricardo Darín, e constrói um universo de vários personagens uma espécie de exército brancaleone numa tarefa a princípio impossível.

Ao reunir o anarquista Antonio Fontana (Luis Brandoni), o peronista Belaúnd (Daniel Aráoz), uma empresária Carmen (Rita Cortese) junto com outros personagens que estão à margem da sociedade e da economia, Sebastian Borensztein consegue aproximar a história do público e ganhar a sua empatia.

Ponto de Ruptura

a-odisseia-dos-tontos06
O povo unido

A trama aposta no microcosmo, uma pequena cidade, para explicar o todo. Nas sociedades atuais cada vez mais centradas no individualismo, mesmo quando alvos de situações coletivas, qual o ponto em que há uma ruptura, e esta sociedade passa a responder coletivamente.

O filme retrata em muito a realidade da relação de poder e a sociedade, cada qual no seu papel atemporal. O Alguns usufruindo dos privilégios e regalias do poder empurram a conta e os sacrifícios para o dito pacato cidadão, o “tonto”.

E sem dúvida nos países africanos e latinos que essa situação ainda aconteça de forma mais expressiva.

Chegar ao ponto de ruptura e revolta a situação depende de aspectos econômicos, étnicos e culturais. E o povo argentino atinge esse o ponto quando instigado sem perder o bom humor.

O filme entra em cartaz no dia 31 de outubro.

Título no Brasil: A Odisseia dos Tontos

Título original: La Odisea de los Giles

Diretor: Sebastián Borensztein

Gênero: Drama, Aventura, Comédia

Nacionalidade: Argentina, Espanha

Ano: 2019

Duração: 1h56

Elenco: Ricardo Darín, Luis Brandoni, Chino Darín, Verónica Llinás, Daniel Aráoz

Texto, imagens e legendas por Jorge Xavier Franco de Castro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s