livros

A Morte do Pai, Karl Ove Knausgård

“Trivialidades da vida não combinavam com a solenidade que a morte evocava”

A Morte do Pai é o primeiro livro da série Minha Luta, de Karl Ove Knausgård, que retrata experiências verídicas do autor.

Em A Morte do Pai, o autor investiga sua infância e adolescência, motivado justamente pela morte de seu pai, com quem ele já não mantinha muito contato.

Quando A Morte do Pai começa, Knausgård já é um homem adulto, casado e pai de três filhos, que não vive na mesma cidade que o pai e que já não mantém mais muito contato com o homem. Depois que recebe a notícia da morte do pai, Knausgård resolve voltar a sua cidade natal e reencontrar seu irmão mais velho.

Chegando lá, eles precisam lidar não só com a morte do pai, mas também com as condições que isso ocorreu, afinal, o pai morreu de maneira prematura e deprimente, e com a avó, que mora na casa em que o pai- filho dela- faleceu.

O autor então, começa a relembrar sua infância, quando ainda era próximo do pai e sua adolescência, quando ele começa a notar os defeitos do pai, ao mesmo tempo em que ele começa a perceber que mesmo com o afastamento, a morte do pai ainda é dolorida e ainda é uma coisa com a qual ele precisa lidar.

Knausgård escreve o tempo todo em primeira pessoa e não nega em nenhum momento que fala de si mesmo e isso o que o torna a experiência de ler o livro tão intensa. O fato de que o autor parece ser extremamente sincero também ajuda, já que faz com que os leitores se conectem aquele personagem e quase, sintam as mesmas emoções que ele.

É impressionante notar o quão intima é a escrita de Knausgård, ele se expõe e não parece esconder nada do que lhe aconteceu ou sequer do que ele pensou. Claro que o livro foi escrito na sua idade adulta e que muitos dos pensamentos não são os que ele teve de fato, no momento em que as coisas aconteceram, assim como vários aspectos dos acontecimentos já foram reinterpretados por Knausgård, depois de adulto.

O livro também é uma forma do autor analisar a morte e como ela reduz o ser humano, ele faz essa comparação mostrando como seu pai era quando jovem e como seu pai ficou quando estava perto da morte, ou ainda como morreu.

Por fim, a morte é por si só, um assunto que interessa a todos e que é um mistério para todo mundo, por isso nunca é cansativo ler sobre o assunto. A morte de um pai também é algo que pode surtir efeito com qualquer pessoa. As pessoas que já perderam pais ou entes queridos podem facilmente se colocar no lugar do autor e as outras pessoas eventualmente vão passar por isso.

A Morte do Pai é um livro muito descritivo, que se detém em mínimos detalhes, o que pode irritar alguns leitores. A leitura começa muito bem e o leitor fica preso querendo saber o que acontece depois que o autor recebe a notícia da morte do pai, quando mergulhamos nas suas histórias de infância e adolescência, também lemos partes interessantes da vida de Knausgård e ainda estamos presos no livro.

No entanto, na metade de A Morte do Pai, quando o autor ainda pensa sobre o falecimento de seu pai e lida com a avó, o livro se torna um pouco cansativo e demora para ir para a frente. Como o livro é grande (408 páginas) isso pode atrasar um pouco a leitura e desagradar algumas pessoas.

Mas esse não é um defeito do livro, Knausgård escreve muito bem e consegue passar sua história para o leitor, de maneira honesta e emocionante.

A Morte do Pai é o início da história de Knausgård e entrega tramas importantes e que transformaram o autor no que ele é hoje.

Título no Brasil: A Morte do Pai

Título original: Min Kamp. Første Bok

Autor: Karl Ove Knausgård

Gênero: Autobiografia, Não Ficção

Ano de lançamento: 2009

Editora: Companhia das Letras

Número de Páginas: 408

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s