livros

Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano, Marina Lewycka

“Não, as pessoas no poder são sempre as mesmas, Vera. Umas vezes elas se dizem comunistas, outras capitalistas, outras ainda religiosos devotos- qualquer coisa necessária para galgar o poder”.

Nadezhda vive com a filha e o marido e precisa lidar com seu pai idoso, Nikolai. Embora ele seja teimoso e voluntarioso, os dois se dão bem, até o dia que Nikolai anuncia que vai se casar.

A noiva de Nikolai é uma ucraniana, voluptuosa e bem mais nova que ele, chamada Valentina. Para Nadezhda fica mais do que claro que Valentina está interessada no dinheiro do seu pai e na possibilidade de sair da Ucrânia que o casamento pode lhe oferecer.

Nadezhda então é obrigada a se juntar a sua irmã mais velha, Vera, com quem ela não fala a anos, para resolver o problema do pai. Ao mesmo tempo que as duas irmãs tentam convencer o pai a não casar com Valentina, o leitor acompanha as memorias de Vera e de Nikolai durante o holocausto.

Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano é um livro que a princípio não chama muito atenção, talvez seja em função do seu título, que passa a impressão de que o livro é técnico, mas não é o caso e a capa, também não ajuda muito nesse quesito. O livro é uma ficção, que explora temas como a família e o holocausto.

Naturalmente que você vai se perguntar, da onde vem esse título então? É porque Nikolai está escrevendo um livro sobre tratores, e trechos desse livro são expostos durante a narrativa e que também são uma forma de ensinar ao leitor.

Embora o título não seja exatamente chamativo, o livro é sim, muito interessante. A protagonista de Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano é Nadezhda, uma mulher que depois da morte da mãe, brigou com a irmã por causa da herança e que precisa lidar com seu pai, um homem já idoso, mas que vive sozinho e ainda se vira bem.

Até o dia em que Nikolai conhece Valentina, uma loira bonita, por quem ele se apaixona perdidamente. Nikolai decide se casar com Valentina e a princípio, Nadezhda nem acha isso tão ruim. Ela vê o mundo por lentes coloridas e acredita que Valentina sente pelo menos um pouco de afeição pelo pai.

Depois que ela conversa com Vera, sua irmã que é um pouco mais pragmática e depois que conhece Valentina e vê o estado em que ela e Nikolai estão vivendo é que ela chega à conclusão de que o único interesse de Valentina é no dinheiro de Nikolai e na possibilidade de conseguir sair da Ucrânia.

No meio disso tudo, Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano nos coloca de frente de várias situações, a primeira delas é,  é claro, a interação entre a família, as relações que se dão entre Nadezhda e Vera, entre Nadezhda e o pai, entre o pai e Vera e também entre as filhas de Nadezhda e Vera, que se dão bem, embora as mães não se falem.

A segunda é justamente a reaproximação de Nadezhda e Vera, que são completamente diferentes uma da outra e que na maioria das vezes, não se suportam e brigam o tempo todo, mas que resolvem passar por cima das diferenças para ajudar o pai.

A terceira é a situação dos ucranianos e dos imigrantes, o próprio Nikolai é um imigrante, assim como sua falecida esposa e sua filha mais velha, Vera. Quando ele conhece Valentina, ele se vê um pouco nela. O livro denuncia a situação dos imigrantes, que como no caso de Valentina, estão dispostos a se casar para fugir de seu país natal.

Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano é gentil com seus personagens e consegue ver todas as suas qualidades, mas também todos os seus defeitos e não os julga por suas fraquezas, nem mesmo Valentina, que é claramente uma golpista é julgada o tempo todo, a autora Marina Lewycka tenta explicar os motivos de Valentina e quando faz isso, ela fala sobre como é ser um imigrante.

E também é importante ressaltar que os personagens são extremamente interessantes e bem escritos. Nadezhda, por exemplo, é uma assistente social, sensível e que tem uma tendência a defender as minorias, mas ela mesma se contradiz quando percebe que Valentina, mesmo se enquadrando em diversas categorias de minorias, está usando seu pai. Nikolai, que é um homem extremamente inteligente e capaz, mas que se vê completamente perdido nas curvas de Valentina e que mesmo enfrentando os maus tratos que ela lhe impõe continua apaixonado por ela e lhe dando presentes cada vez mais caro, Nikolai é uma figura extremamente realista que pode ser encontrada em boa parte das famílias.

Vera, a irmã mais velha, que sempre sabe de tudo e que está sempre disposta a brigar ou a proferir frases preconceituosas, mas que na verdade, esconde traumas profundos e terríveis, Valentina, que é uma golpista, que maltrata Nikolai, mas que tem momentos divertidos e que tem seus motivos para fazer o que faz e o filho de Valentina, que para ela é um gênio, mas que é um menino de 12 anos absolutamente normal.

Naturalmente que o livro também fala sobre o holocausto, uma vez que Nikolai e sua esposa saírem de seu país natal fugindo da guerra e os traumas dessa época ainda estã tanto em Nikolai, quanto em Vera. O holocausto não é o tema de Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano, mas é de se pensar que sem ele, essa família não estaria aonde está e, portanto, não estaria imersa nessa história.

Outro ponto alto de Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano é que ele é um livro muito divertido, embora ele trate de temas nada divertidos e muito menos, leves. Mas até quando a autora descreve a relação de Nikolai e Valentina, que é repleta de maus tratos e violência, ela o faz de maneira divertida, percebemos que Nikolai está em uma enrascada, mas não notamos isso através da tristeza.

O livro tem um humor negro que faz um contraste interessante com os temas que ele traz à tona e os personagens, que são divertidos e trágicos, acrescentam ainda mais humor a trama.

É verdade que as partes que falam sobre os tratores são um pouco tediosas, pelo menos para quem não tem interesse em tratores, mas o resto do livro é muito interessante e prende o leitor, a leitura, portanto, é muito rápida.

Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano é uma das surpresas do ano para mim, é um livro que parece chato e até sem sentido, mas que é extremamente bem escrito e divertido.

Título no Brasil: Uma Breve História dos Tratores em Ucraniano

Título original: A Short History of Tractors in Ukrainian

Autor: Marina Lewycka

Gênero: Romance psicológico, Comédia, Ficção humorística, Ficção Doméstica

Ano de lançamento: 2005

Editora: Bertrand Brasil

Número de Páginas: 322

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s