livros

As Coisas Que Perdemos no Fogo, Mariana Enriquez

“Mas não estava sonhando. Nos sonhos não se sente dor”– O Quintal do Vizinho

As Coisas que Perdemos no Fogo é uma coletânea de doze contos da escritora argentina Mariana Enriquez. Os contos abordam diversos assuntos e temas, mas todos podem se incluir no gênero do terror, da fantasia ou do absurdo. Alguns dos contos, por exemplo, não apresentam nenhum monstro ou fantasma, mas deixam o leitor com aquela sensação de que tem alguma coisa errada acontecendo ali.

O livro também é muito diferente do terror norte americano, com que boa parte dos leitores está acostumada, Enriquez prefere abordar questões que dizem respeito ao seu país, e de uma certa maneira, que dizem respeito a toda a América do Sul. Por isso é muito fácil, como brasileiro, se ver nos contos de Enriquez, já que ela retrata costumes que são parecidos com os nossos e retoma lendas que lembram histórias que já ouvimos em algum momento das nossas vidas.

Os contos de Enriquez não tem só a intenção de assustar o leitor ou deixa-lo tenso, mas também de falar sobre questões um pouco mais reais, como amor, amizade, crescimento e sobre questões que fazem parte do cotidiano, como violência contra a mulher e desigualdade social.

O conto Os Anos Intoxicados, por exemplo, acompanha três amigas que pincelam suas vidas com álcool e drogas, mas que cada vez precisam de uma dose maior para se sentirem bem, já A Casa de Adela, acompanha três amigos: dois irmãos, de classe média e Adela, uma menina rica, que rodeiam uma casa misteriosa e com fama de assombrada na cidade, até o dia em que finalmente, resolvem entrar no local.

O livro também apresenta personagens mais velhos, como a protagonista de A Teia de Aranha, uma jovem mulher que aceita fazer uma viagem com sua prima e com o seu marido, de quem ela não gosta muito e se vê perdida nas estradas e com uma constante sensação de que tem algo errado acontecendo ou a assistente social que é apresentada em O Quintal do Vizinho e que acaba de se mudar para uma casa nova, quando tem a impressão de ter visto um menino acorrentado no quintal de seu novo vizinho.

Já o conto que dá nome ao livro As Coisas Que Perdemos no Fogo acompanha um problema maior e mais real: a violência contra a mulher e reimagina um universo onde as mulheres tomam para si os seus corpos e as suas vidas, nem que seja da pior maneira possível.

Enriquez apresenta muitas tramas e muitos momentos diferentes, no entanto, todos os contos tem o poder de perturbar o leitor e em muitos momentos, de assustar. A autora também trabalha com frequência com personagens femininas e muitas vezes com narração em primeira pessoa, o que joga o seu leitor dentro da trama junto com os personagens.

Os contos de Enriquez são muito bem escritos e não soam repetitivos, porque tem tramas, personagens e narradores diferentes, claro que o leitor vai sair do livro com a sensação de que gostou mais de um ou de outro conto, mas todos são interessantes e deixam o leitor no mínimo, inquieto.

Também é ótimo ler um livro de terror que primeiro é escrito por uma mulher, uma vez que é muito fácil pensar em autores homens que escrevem terror e que o gênero geralmente está relacionado ao masculino. Quando se lê contos de terror escritos por uma mulher, acompanhamos o terror do ponto de vista feminino e que aborda questões femininas e que muitas vezes, tem protagonistas e vozes femininas. E segundo que é escrito por uma sul americana, o que traz à tona questões mais próximas de nós e que em muitos sentidos, pode retratar nossos costumes e nossas questões.

A leitura também é bem fácil e rápida, justamente porque os contos são, em sua maioria curtos e muito bons, é impossível parar no meio de um conto. O livro por si só também não é muito longo (192 páginas), mas mesmo que fosse, ainda seria uma leitura rápida e interessante.

As Coisas Que Perdemos no Fogo apresenta doze contos diferentes, mas que combinam muito bem entre si, e que abordam temas diferentes e incomuns, mas que ainda deixam o leitor assustado e com uma sensação de inquietação ao final da leitura.

Título no Brasil: As Coisas Que Perdemos no Fogo

Título original: Las cosas que perdimos en el fuego

Autor: Mariana Enriquez

Tradutor: José Geraldo Couto

Gênero: Contos, terror, suspense, thriller

Ano de lançamento: 2016

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 192

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s