livros

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema, Paulo Roberto Ramos

“Não há nada mais fácil do que as muletas teóricas, a atitude de antropólogo francês do século XVIII”– Nelson Pereira dos Santos

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema analisa o livro Memórias do Cárcere, de Graciliano Ramos e sua adaptação cinematográfica, de mesmo nome, de Nelson Pereira dos Santos.

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema é um ensaio que aborda as relações entre uma obra original e suas adaptações. No caso, a obra escolhida pelo autor Paulo Roberto Ramos é o livro Memórias do Cárcere, escrito em 1953, que aborda o tempo em que Graciliano Ramos esteve preso por seu envolvimento com a Intentona Comunista.

O autor fala sobre o livro, mas o ensaio não se resume a isso, uma vez que ele o relaciona com o filme que ele inspirou, lançado em 1984, no final da ditadura militar. Paulo Roberto então, analisa os dois períodos e como o livro e o filme se comunicam mesmo que tenham sido produzidos e lançados em épocas diferentes.

A ideia de Paulo Roberto é que embora o livro de Graciliano Ramos fale sobre a sua prisão na época da Intentona Comunista, e o filme também fale disso, ele automaticamente fala também sobre o período militar no Brasil, onde também aconteciam prisões por motivos políticos, desaparecimentos e torturas. A teoria do autor faz bastante sentido, uma vez que um filme por mais que retrate uma época, também retrata a época em que ele está sendo lançado.

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema vai mais além, ele ainda analisa os diversos períodos de repressão e censura pelos quais o Brasil já passou, fazendo um paralelo entre eles.

O livro é muito interessante, justamente porque traz toda essa análise, para quem já teve contato com o livro ou com o filme, vai ter uma visão ainda mais ampliada do que Paulo Roberto fala, já quem ainda não teve, quando ler o livro ou assistir ao filme, já vai chegar mais preparado para as suas interpretações.

Outro ponto positivo do livro é que o autor também fala um pouco sobre a carreira de Nelson Pereira dos Santos e sobre os seus outros filmes e também os relaciona com o filme Memórias do Cárcere, buscando um ponto em comum entre os trabalhos do diretor.

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema é uma ótima analise sobre cinema, literatura e política, que usa da obra de Graciliamos Ramos e Nelson Pereira Santos para fazer isso. O livro é uma ótima pedida para as pessoas da área de cinema e literatura, mas também para quem se interessa por esses temas ou mesmo para quem se interessa pelos períodos de repressão sobre os quais o livro trata. Ele pode não agradar tanto, quem está mais acostumado com ficção e pessoas que não se interessam por saber minucias sobre as questões que o livro aborda.

O livro tem uma leitura rápida, porque é muito bem escrito e traz à tona temas muito interessantes, embora essa leitura não seja completamente fácil.

Memórias do cárcere: da literatura ao cinema também é uma prova de que adaptações não precisam ser idênticas e que as vezes, é até bom que não sejam e que elas acrescentem ainda mais conteúdo a obra original.

Título no Brasil: Memórias do cárcere: da literatura ao cinema

Autor: Paulo Roberto Ramos

Gênero: Não Ficção, cinema, literatura

Ano de lançamento: 2019

Editora: Alameda Editorial

Número de Páginas: 240

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s