livros

Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito, Fannie Flagg

“Evelyn questionava: por que sempre palavrões ligados ao sexo? E por que, quando os homens queriam ofender outros homens, chamavam de ‘mulherzinha’? Como se fosse a pior coisa do mundo. O que fazemos para que nos vejam dessa maneira? Para sermos chamadas de cadelas? ”

Evelyn Couch é uma dona de casa infeliz e entediada, que vai com o marido visitar a sogra em uma casa de repouso, lá ela conhece a sra. Threadgoode, uma moradora do local. As duas se tornam amigas e a sra. Threadgoode começa a contar a Evelyn sobre o café da parada do apito, localizado no Alabama, e organizado por Idgie e Ruth, um casal de mulheres que desafiaram as regras da época.

Conforme Evelyn vai escutando a história de Idgie e Ruth, ela vai mudando a forma como ela própria vê a vida.

Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito tem como protagonistas quatro mulheres: Evelyn, a sra. Threadgoode, Idgie e Ruth e o livro alterna entre as histórias das quatro. A trama da sra. Threadgoode e de Evelyn se passa nos anos 80, enquanto a de Idgie e Ruth se passa nos anos 30.

O livro fica indo e vindo no tempo, mas não é de maneira alguma confuso, primeiro porque o leitor é avisado no começo de cada capitulo em que época e em que o local aquele capitulo se passa, segundo porque o que a sra. Threadgoode conta é um reflexo do que acontece no café.

Justamente por ter como protagonistas mulheres, Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito é um livro cheio de mensagens feministas e que discute temas importantes. Evelyn, por exemplo, é uma dona de casa dos anos 80, que se sente perdida e sozinha, ela também está presa em um casamento que soa como uma relação dos anos 50, e que para Evelyn é natural. Quando ela começa a conversar com a sra. Threadgoode e conhece a história de Idgie e Ruth, ela percebe o seu próprio potencial e começa a mudar.

O livro não só tem esse conceito feminista em função das suas protagonistas, mas também porque Evelyn começa a ter pensamentos cada vez mais ligados ao movimento, onde ela se questiona porque os homens têm mais poder na sociedade e porque as mulheres são xingadas por nomes que geralmente, tem relação com um histórico sexual.

Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito também traz um casal formado por duas mulheres, que vive no Alabama, nos anos 30. Na realidade, esse casal e a sua aceitação soa impossível, no entanto, no livro, o relacionamento de Idgie e Ruth é de conhecimento de boa parte dos moradores da cidade e é aparentemente aceito. É claro que essa trama não é muito realista, uma vez que aparentemente nenhuma pessoa demonstra qualquer problema com o relacionamento das duas, mas também é interessante como isso é mostrado, como se Flagg escrevesse exatamente o que ela acha que deveria ser.

O livro fala sobre outros assuntos, como o racismo, já que Ruth e Idgie vivem em um estado extremamente racista, mas as duas não só empregam negros, como aceitam que eles frequentem o café. A Ku Klux Klan também aparece no livro e Idgie enfrenta os membros.

Outro tema que aparece em Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito é a violência doméstica. Evelyn não vive um casamento feliz, mas seu marido não é violento, já o primeiro marido de Ruth é extremamente violento e esse é um tema que surge na história.

Além de falar das suas quatro protagonistas, Tomates Verdes Fritos na Parada do Apito também tem capítulos com alguns dos personagens que fazem parte da vida de suas personagens principais, como Toco, o filho de Idgie e Ruth, e alguns dos empregados do café. O universo do livro é enorme e muito rico, uma vez que Flagg narra não só as histórias principais, mas também as subtramas que ficam em volta dessas personagens.

Os personagens do livro são muito carismáticos e por isso, é muito fácil acompanhar as suas histórias. Os capítulos são curtos, e o leitor fica preso rapidamente. A leitura também é muito fácil, por isso é rápida e divertida, mesmo quando o livro trata de assuntos não tão divertidos.

Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito traz personagens femininas fortes, que comandam suas próprias vidas e consequentemente, suas próprias tramas, e debate temas importantes e realistas, ao mesmo tempo que é comovente, divertido e interessante.

Título no Brasil: Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito

Título original: Fried Green Tomatoes at the Whistle Stop Cafe

Autor: Fannie Flagg

Tradução: Vera Caputo

Gênero: Romance

Ano de lançamento: 1987

Editora: Globo Livros

Número de Páginas: 432

Foto: Fernanda Cavalcanti

Um comentário em “Tomates Verdes Fritos no Café da Parada do Apito, Fannie Flagg”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s