livros

O Corpo Dela e Outras Farras, Carmen Maria Machado

“ ‘Homens podem escrever autobiografias disfarçadas, mas eu não posso fazer o mesmo? Se eu fizer é ego?’ “ – A Residente

O Corpo Dela e Outras Farras é uma coletânea de contos, de Carmen Maria Machado, que reúne oito contos. As histórias não têm relação entre si, mas todas têm protagonistas femininas e abordam temas que se relacionam muito com o feminismo.

Não é que o livro seja panfletário, nem teórico, mas suas tramas pendem para assuntos que dizem respeito as mulheres. Também é difícil classificar a obra de Machado em um só gênero, alguns contos parecem mais próximos do terror, outros do suspense e outros ainda da fantasia. De uma forma geral, o trabalho de Machado é perturbador e bizarro, mas muito contundente.

Os contos também sempre falam de aspectos sociais, embora esse não seja o tema central do trabalho da autora. As tramas, fantásticas, na maioria das vezes, funcionam como metáforas, como se Machado usasse a fantasia para falar de temas do mundo real. Em O Corpo Dela e Outras Farras, essas questões sociais estão diretamente ligadas as mulheres a posição que elas ocupam na sociedade.

O Ponto do Marido, o primeiro conto da coletânea, acompanha um romance desde o seu começo, a esposa é completamente devotada ao marido, a única coisa que ela lhe pede é que ele não tire a fita que ela mantém sempre no pescoço, ele, por outro lado, sempre insiste em fazer isso. O conto tem um ar de conto de fadas, mas também fala sobre consentimento e é essa mistura que o torna tão interessante.

Já em Inventário, uma mulher relata todos os seus encontros sexuais, com detalhes e como o próprio título diz, como um inventário, ao mesmo tempo que acompanha uma pandemia, que consome o mundo todo. Em Mães, acompanhamos um casal de mulheres que, sem muitas explicações, conseguiu gerar uma criança.

Especialmente Hediondas são pequenas anedotas que narram – ou imitam a narração – de uma série procedural de investigação, cada anedota representa um episódio e diversos casos são apresentados ao leitor. Mulheres de Verdade têm Corpos acompanha a vendedora de uma loja de vestidos, que descobre que as mulheres que compram na loja estão desaparecendo. Esse conto é muito interessante e é uma explanação perfeita de como a autora usa do fantástico para falar de elementos reais. Na trama, as mulheres – e apenas as mulheres – começam a desaparecer aos poucos e isso tudo está ligado a indústria da moda, e é impossível ignorar que o conto fala sobre a pressão que as mulheres sofrem para serem e se manterem magras, e que a indústria da moda tem muita culpa disso.

Oito Bocados é outro conto que também fala sobre esse assunto, já que acompanha uma mulher, que faz uma cirurgia radical de redução de estomago. Ela volta para a casa com a aparência que deseja, mas descobre que um parasita entrou no seu corpo durante a cirurgia. A Residente tem como uma protagonista uma escritora que se isola em uma casa de artistas para escrever, uma vez lá, no entanto, as coisas não saem muito bem como ela espera.

O último conto, Difícil em Festas, conta a história de uma mulher, que é aparentemente, ninfomaníaca e que está com um problema no seu relacionamento.

Como todos os livros de contos, O Corpo Dela e Outras Farras tem contos mais e menos interessantes e isso depende muito do leitor. Por outro lado, o livro de uma forma geral é muito bem escrito e traz temas muito instigantes.

A mistura de terror ou fantasia com assuntos que dizem respeito ao mundo real funciona muito bem. Também não é possível determinar aonde e em que época exatamente esses contos se passam, o que os torna atemporais, eles fazem sentido em qualquer época e em qualquer lugar, mais ou menos como acontece com os contos de fadas, que parecem ser uma das inspirações de Machado. Isso faz com que os contos possam falar com qualquer pessoa, de qualquer geração e de qualquer lugar do mundo.

Todos os contos têm como protagonistas mulheres e muitos deles são narrados em primeira pessoa, nos colocando dentro da vida dessas personagens. A autora também escreve muitas personagens homossexuais, o que também é interessante e dá a obra uma leitura ainda mais abrangente.

Machado também não poupa as descrições, o livro tem cenas de violência bem explicitas e cenas de sexo bem explicitas e tudo faz muito sentido dentro do estilo da autora.

Para além disso, os contos de O Corpo Dela e Outras Farras são extremamente bem escritos e prendem os leitores, tornando a leitura muito prazerosa, mesmo que os assuntos tratados no livro sejam fortes, pesados e assustadores.

O Corpo Dela e Outras Farras traz contos de terror e fantasia, que discutem assuntos importantes do mundo real e ainda por cima é uma ótima leitura, que o leitor não vai conseguir colocar de lado.

Título no Brasil: O Corpo Dela e Outras Farras

Título original: Her Body and Other Parties

Autora: Carmen Maria Machado

Tradução: Gabriel Brum

Gênero: Contos, Terror, Fantasia

Ano de lançamento: 2017

Editora: Planeta Minotauro

Número de Páginas: 240

Foto: Fernanda Cavalcanti

 

 

 

Um comentário em “O Corpo Dela e Outras Farras, Carmen Maria Machado”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s