filmes, Mostra Internacional de Cinema

44ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo: Miss Marx, 2020

Logo depois da morte de Karl Marx, sua filha mais nova, Eleanor (Romola Garai) começa a se aproximar cada vez mais das ideias de seu pai, ao mesmo tempo que ela também luta pelos direitos das mulheres.

Quando Eleanor se apaixona por Edward Aveling (Patrick Kennedy), ela se envolve em uma história de amor passional, mas também complicada.

A carreira

Miss Marx começa em 1883, logo depois que Karl Marx morre. A ideia aqui é retratar a vida de sua filha mais nova, Eleanor, por isso, a primeira cena do filme já nos apresenta Eleanor fazendo um discurso apaixonado no velório do pai.

É assim que entendemos quem a protagonista é: ela é intensa e coloca o seu coração em tudo que faz. Eleanor não tem uma carreira no sentido mais clássico da palavra, uma vez que na época em que viveu as mulheres não trabalhavam, mas ela é claramente uma mulher inteligente que tem ideias bem modernas para a época.

Quando seu pai morre, ela dá prosseguimento aos pensamentos dele, fazendo inclusive, visitas a fabricas, onde ela conversa e aconselha os trabalhadores, mas logo ela começa a se interessar pelos movimentos feministas e buscar direitos iguais para as mulheres.

O filme é interessante porque sabemos muito pouco sobre a vida de Eleanor Marx e porque ela teve uma vida inspiradora e importante.

A vida pessoal

O filme também acompanha a vida pessoal de Eleanor, embora dê mais ênfase a sua carreira. Além de nos apresentar a relação da protagonista com seu pai, pelo que ela fala e em alguns momentos, através de flashbacks, o longa também apresenta a relação de Eleanor com seu sobrinho.

A relação que mais ganha destaque, no entanto, é com Edward Aveling, por quem Eleanor se apaixona perdidamente. Como já notamos desde o início, Eleanor é muito intensa e não poderia ser diferente na sua vida romântica, por isso, o romance entre ela e Edward acaba se tornando problemático com o tempo.

Miss Marx parece não querer se focar nos aspectos pessoais da vida de Eleanor, mas também não consegue fugir da sua relação com Edward, que parece ter sido intensa, profunda e transformadora.

Aspectos técnicos

Miss Marx é um filme que se passa em 1883, e os figurinos e a ambientação deixam isso claro, o espectador de fato se sente naquela época, no entanto, as roupas não são totalmente antigas e alguns dos penteados soam como os dos dias de hoje.

Essa ideia está presente em todo o filme, que segue a linha de filmes e séries que tratam de mulheres que viveram a muito tempo, mas que tem pensamentos modernos, que poderiam ser adaptados para os dias de hoje, como o filme Maria Antonieta e as séries The Great e Dickinson.

Como Eleanor era uma ativista pelos direitos das mulheres, sua vida combina bastante com a quarta – e atual – onda do feminismo. Óbvio que Eleanor lutava por direitos que hoje em dia já estão sólidos, como por exemplo, o direito das mulheres de irem à escola, mas ainda é interessante acompanhar essa evolução.

Muitos dos conflitos de Eleanor soam como conflitos de mulheres dos dias de hoje, mesmo que ela tenha vivido nos anos 1880, e os aspectos técnicos do filme ajudam a dar essa impressão. A trilha sonora de Miss Marx, por exemplo, tem musicais modernas, como L’Internationale, dos Downtown Boys.

O filme também tem boas atuações, que funcionam muito bem dentro do longa, mas quem chama a atenção mesmo é Romola Garai, que interpreta a protagonista e passa mais tempo em cena.

Miss Marx é um filme importante e interessante, que faz sentido nos dias de hoje, mas que vai se tornando um pouco lento ao longo do tempo. Isso não prejudica o resultado final, que tem uma trama empolgante, boas atuações e uma história inspiradora.

Miss Marx faz parte da programação da 44ª Mostra Internacional de Cinema, que acontece entre os dias 22 de outubro a 4 de novembro. O evento traz 198 filmes, de 78 países diferentes.

Devido a pandemia de Covid-19, em 2020, a Mostra Internacional de Cinema vai ser apresentada de maneira digital, através da plataforma Mostra Play, com algumas sessões no Petra Belas Artes Drive-in. O filme de abertura, Nova Ordem, do México, vai ser exibido no Petra Belas Arts no dia 22 de outubro, as 19h00. As 00h01, o filme estará disponível na plataforma Mostra Play por 24 horas. Os outros filmes da programação estarão disponíveis a partir das 20h00, do dia 22.

Os filmes que fazem parte da programação poderão ser assistidos em qualquer horário, mediante pagamento. Para mais informações, acesse: https://44.mostra.org/.

Título no Brasil: Miss Marx

Título original: Miss Marx

Direção: Susanna Nicchiarelli

Gênero: Drama, Biografia

Nacionalidade: Itália, Bélgica

Ano: 2020

Duração: 1h 47min

Elenco: Romola Garai, Patrick Kennedy, John Gordon Sinclair, Felicity Montagu, Emma Cunniffe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s