livros

A Lion Among Men, Gregory Maguire

“The past, even a bitter past, is usually more pungente than the presente, or at least better organized in the mind”

“O passado, mesmo que seja amargo, normalmente é mais pungente que o presente, ou pelo menos, mais organizado na mente”- Traduzido livremente por Fernanda Cavalcanti

Em A Lion Among Men acompanhamos Brrr, também conhecido como o Leão Covarde, que em troca de informações, aceita contar a sua história para Yackle.

Brrr começa contando que não lembra quem eram seus pais e que simplesmente acordou um dia e começou a viver, ele fala sobre sua juventude e sobre todas as pessoas que ele conheceu ao longo da vida.

Brrr também conta sobre a primeira vez que encontrou Elphaba, ainda quando ela estudava na universidade de Shiz e o libertou de um laboratório, e sobre suas aventuras com Dorothy, o Espantalho e o Homem de Lata.

A Lion Among Men é o terceiro volume da série The Wicked Years e é precedido por Wicked: A História Não Contada Das Bruxas De Oz e O Filho da Bruxa.

Embora esteja no meio da série, A Lion Among Men é bem diferente dos outros livros que fazem parte de The Wicked Years. Aqui, acompanhamos um personagem especifico: Brrr, o Leão Covarde, de O Mágico de Oz.

Como acontece em todos os livros de Maguire, os personagens são bem mais desenvolvidos do que eles eram nas histórias originais. Em O Mágico de Oz, o Leão, assim como os outros personagens, é uma representação e existe basicamente para falar sobre coragem. Já na série de Maguire, o Leão não só ganha um nome próprio, como também uma história pregressa que tem como intenção explicar como ele se tornou o Leão Covarde.

A ideia é bem parecida com que o autor fez com A Bruxa Má do Oeste em Wicked: A História Não Contada Das Bruxas De Oz e de uma forma geral, com todos os personagens das histórias de L. Frank Baum, que aqui ganham mais características e mais personalidade.

A Lion Among Men é diferente dos livros anteriores porque apresenta uma história contada quase que inteiramente em flashback, o começo mostra Brrr encontrando Yackle, mais a partir daí, o leitor acompanha a história da vida do Leão. Com isso, o leitor revive alguns dos acontecimentos dos dois livros anteriores e até algumas coisas que aparecem em O Mágico de Oz.

As duas ocasiões onde esse aspecto aparece com mais clareza são o momento que Elphaba liberta Brrr, o que também aparece em Wicked: A História Não Contada Das Bruxas De Oz e o encontro de Brrr com Dorothy, com o Espantalho e com o Homem de Lata, que está presente em O Mágico de Oz.

Mas em A Lion Among Men assistimos esses acontecimentos do ponto de vista de Brrr. Em um aspecto, isso é muito interessante, porque mostra que nenhum fato tem um só lado, por outro, é extremamente repetitivo, uma vez que se esse é o terceiro livro da série, pressupõe-se que o leitor que chegou até aqui já leu os anteriores e a história de O Mágico de Oz já é de conhecimento universal, inclusive por quem nunca leu o livro.

Claro que A Lion Among Men traz outras histórias novas, que o leitor ainda não conhecia e é a oportunidade para Maguire apresentar novos personagens e uma vez que todas essas histórias se passam em um universo fantástico e em uma terra onde tudo é possível, o que ele apresenta tem chances de ser bem criativo e de fato, é.

O livro também é bem mais adulto do que os livros de Baum, as cenas de violência são explicitas e as de sexo bem claras.

A Lion Among Men, como seus anteriores, mergulha a fundo na política de Oz, que é uma ideia presente nos livros de Baum, mas que foi muito mais trabalhada por Maguire. Aqui por exemplo, ele usa O Mágico e Ozma, personagens dos livros de Oz, que de fato foram autoridades em Oz, mas de maneira diferente. Os acontecimentos do terceiro livro são, em sua maioria, flashbacks e por isso, revemos muita coisa que já sabemos, a história não avança e nem a questão política, que está bem presente na série, mas ganha mais destaque nos dois primeiros livros.

A ideia por trás de toda a série The Wicked Years é bem interessante, mas a linguagem não é tão fluida e a história tem muitos personagens e vai pouco a pouco se tornando confusa. Além disso, o segundo e o terceiro livro já soam mais como uma tentativa de manter viva uma história que deu certo, uma vez que o autor originalmente só tinha pensado no primeiro livro e resolveu escrever os outros depois que os fãs começaram a perguntar o que aconteceria com outros personagens.

Não é que A Lion Among Men – ou os outros livros da série – seja ruim, ele só é parado e um tanto quanto confuso, com o tempo, fica difícil de acompanhar o que exatamente está acontecendo e o leitor vai se desinteressando.

A Lion Among Men trabalha com um universo rico e criativo, e consegue deixar a trama original bem mais adulta, mas a história confusa e o excesso de personagens deixam o leitor um pouco entediado.

Título original: A Lion Among Men

Autor: Gregory Maguire

Gênero: Fantasia

Ano de lançamento: 2008

Editora: HarperTorch

Número de Páginas: 371

Foto: Fernanda Cavalcanti

Um comentário em “A Lion Among Men, Gregory Maguire”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s