livros, Quadrinhos

The Wicked + The Divine: A Lei de Faust, Kieron Gillen

The Wicked + The Divine: A Lei de Faust é o primeiro volume da série The Wicked + The Divine. A trama da graphic novel é centrada em um grupo de pessoas, que tem poderes sobrenaturais, conhecidos como o Panteão. Essas pessoas nascem comuns e tem sua origem revelada ao longa da vida.

Os membros do Panteão, na verdade, são deuses, que se comportam como rockstars e são tão famosos quanto.

No primeiro volume da série, acompanhamos Laura, uma fã do Panteão, que está no show de Amaterasu, a deusa xintoísta do sol, quando conhece Lúcifer, rainha do inferno na mitologia judaico-cristã. Luci convida Laura para ir até os bastidores, conhecer outros deuses e a menina claro, topa.

Quando chegam lá, Amaterasu está sendo entrevistada por uma jornalista que não acredita nos poderes do Panteão, e Laura testemunha em primeira mão, toda a habilidade dos deuses em ação.

A ideia por trás de The Wicked + The Divine é bem interessante e em muitos aspectos, bem inovadora. O autor cria um mundo onde os deuses são pessoas comuns, que descobrem sua divindade ao longo da vida, além disso, eles não são deuses para sempre e acabam morrendo e sendo substituídos com o tempo. Só essas duas ideias já estão bem distantes da ideia que a maioria das religiões fazem dos seus deuses.

Aqui, eles vivem no mundo real, junto com os humanos e não se escondem, na verdade, eles se comportam como celebridades, fazem shows e tem inclusive fãs. Esse aspecto do quadrinho é bem atrativo, porque coloca essas divindades no mundo atual e aproxima o público deles, uma vez que também gostamos e acompanhamos celebridades, como os personagens da trama fazem com os deuses.

Isso também quer dizer que esses deuses não são perfeitos e que muitas vezes se comportam como seres humanos, os deuses de The Wicked + The Divine estão muito mais próximos dos deuses gregos, que pecavam, eram egoístas e cometiam erros, do que dos deuses cristões, que estão acima de questões humanas e pensam sempre no bem da humanidade em detrimento do seu próprio bem.

Um ponto interessante do quadrinho é que Gillen usa deuses de várias religiões diferentes, e implica características e personalidade a eles de acordo com suas histórias. Isso prova que o autor fez uma grande pesquisa, mas também é uma ótima forma de apresentar outras histórias e deuses de religiões menos conhecidos para um grande público.

A arte de The Wicked + The Divine é realista, bem-feita e muito colorida, o que chama ainda mais atenção para o quadrinho.

No entanto, o primeiro volume é bem pequeno e cobre uma história bem curta, o que claro, não dá uma visão geral do que é a obra. A leitura é rápida e prazerosa e a trama instigante deixa o leitor curioso para ler o segundo volume da série.

The Wicked + The Divine tem uma proposta diferente e uma arte bonita e colorida, que prende o leitor até o final e o estimula a buscar mais volumes da série.

Título no Brasil: The Wicked + The Divine

Título original: The Wicked + The Divine

Autor: Kieron Gillen

Ilustrador: Jamie McKelvie

Gênero: Graphic Novel, Fantasia

Editora:  Geektopia

Ano de lançamento: 2014

Número de Páginas: 160

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s