livros

O Livro dos Mortos do Rock, David Comfort

“É estranho que tenham medo de morrer. A vida dói muito mais do que a morte. Na morte, a dor acaba” – Jim Morrison  

O Livro dos Mortos do Rock faz uma análise de sete músicos que morreram jovem e invariavelmente de maneira trágica: Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morisson, Elvis Presley, John Lennon, Kurt Cobain e Jerry Garcia. O autor explana a biografia dessas celebridades, ao mesmo tempo que compara aspectos de suas vidas e de suas mortes.

A ideia de O Livro dos Mortos do Rock é simples, mas a sua realização é um tanto complexa. O livro explora a lenda – que hoje em dia, já é um fato consumado – de que estrelas do rock morrem cedo e de maneira trágica, e faz isso, comparando a vida dessas personalidades.

Aqui o autor escolhe sete artistas, que não só morreram cedo, como também tem outros aspectos em comuns em suas vidas, carreiras ou escolhas. A maneira com que Comfort faz isso é bem interessante, ele intercala capítulos focados em cada uma dessas pessoas e capítulos que falam sobre esses elementos em comum, como o abandono parental, a paixão pela música, o vício em drogas e álcool e as relações amorosas intensas e muitas vezes até perigosas.

Os músicos escolhidos pelo autor são Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morisson, Elvis Presley, John Lennon, Kurt Cobain e Jerry Garcia e Comfort mergulha a fundo nas vidas deles, dando detalhes que em alguns casos, não são de conhecimento do grande público. O interessante aqui é que o autor nos apresenta esses ídolos, como pessoas comuns e em alguns casos, até pessoas um tanto problemáticas, tirando toda essa aura de divindade que normalmente cercam pessoas muito famosas e consideradas geniais.

Os capítulos intermediários, que analisam aspectos em comuns dessas vidas, também são igualmente interessantes, uma vez que ligam essas pessoas, suas vidas e suas mortes de formas inéditas. Comfort cria algumas teorias que não são tão realistas, mas traz à tona pontos que são relevantes e que fazem sentido, sim.

O Livro dos Mortos do Rock funciona por duas razões: as pessoas gostam de saber da vida de pessoas famosas, principalmente se eles gostam dessas pessoas e existe um certo fascínio nessas mortes trágicas, que levam embora pessoas consideradas geniais. O destino desses músicos é quase considerado uma maldição – quatro dos músicos retratados no livro (Jimi Hendrix, Janis Joplin, Jim Morisson e Kurt Cobain), inclusive fazem parte do Clube dos vinte e sete, composto apenas por músicos que morreram com vinte e sete anos – e o livro tenta explicar que talvez essas mortes tenham razões muito mais terrenas, como os vícios, os traumas do passado e a certeza da impunidade, mesmo que divina.

É importante ressaltar que, diferente de muitas biografias, O Livro dos Mortos do Rock não tem qualquer intenção de ser gentil com os músicos retratados, muito pelo contrário, Comfort ressalta tudo que eles fizeram, mas não poupa palavras na hora de mostrar o lado mais sinistro dessas pessoas, o que claro, pode chatear algum fã, mas por outro lado, o livro soa sincero, mesmo que o autor algumas vezes fale sobre teorias conspiratórias e dê voz a boatos.

Embora ele possa desagradar fãs mais ardorosos das celebridades retratadas, ele ainda é um bom instrumento de informação, uma vez que tem a intenção de trazer dados que não são comumente conhecidos e que talvez nem esses fãs saibam.

A leitura é fácil, rápida e muito prazerosa. Comfort escreve de uma maneira irônica, que permite que ele dê sua própria opinião em um texto que deveria apenas descrever fatos e que mesmo nos momentos mais tensos, onde ele descreve cenas de morte, soa leve. O Livro dos Mortos do Rock não é uma biografia, mas em muitos sentidos, ele funciona dessa maneira, já que para falar da morte desses ídolos, ele precisa, automaticamente falar da vida deles e com muitos detalhes.

O Livro dos Mortos do Rock é uma boa pedida para quem gosta das celebridades biografadas, mas também para qualquer pessoa que se interesse por música e que queira mergulhar mais fundo nessas vidas rápidas e geniais.

Usando de uma lenda real, O Livro dos Mortos do Rock analisa a vida e carreira desses músicos, com a intenção de falar de suas mortes, e ao mesmo tempo que tira a névoa de maldição que circunda essas histórias, reitera elementos estranhos e que as vezes, soam até sobrenaturais na vida de pessoas que foram consideradas divindades.

Título no Brasil: O Livro dos Mortos do Rock

Título Original: The Rock and Roll Book of the Dead

Autor: David Comfort

Tradução: Ricardo Giassetti, Roberta Bronzatto

Gênero: Música, Não Ficção, Biografia

Ano de lançamento: 2009

Editora: Editora Aleph

Número de Páginas: 408

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s