livros

Você Tem a Vida Inteira, Lucas Rocha

“Toda literatura é válida”

Victor é um jovem de vinte e poucos anos, que está começando uma relação com Henrique, quando descobre que Henrique é portador do vírus HIV. Victor se desespera e resolve fazer um teste, o seu resultado dá negativo, mas na sala de espera, ele conhece Ian, que também fez o teste e recebeu um resultado positivo.

Victor passa o contato de Henrique para Ian e os três acabam se conectando. A partir daí, esses três rapazes vão aprender como conviver com o HIV.

Você Tem a Vida Inteira tem três protagonistas: Victor, um rapaz que está começando uma relação com um rapaz soropositivo, mas não sabe disso ainda, Henrique, o rapaz soropositivo, que está saindo com Victor e Ian, um jovem que acabou de fazer um teste e descobrir que é soropositivo. Victor conhece Ian, no consultório, enquanto os dois esperam o resultado de seus testes, e Victor passa o contato de Henrique para Ian, para que eles possam conversar e para que Henrique, que já convive com o vírus a um tempo, possa tranquilizar Ian, que acredita ter recebido uma sentença de morte.

Os três rapazes narram o livro, em capítulos intercalados, e o leitor tem acesso a mente de cada um deles, o que é um processo extremamente interessante. É assim que conseguimos entender os mais variados pontos de vidas, medos e frustrações. Victor, por exemplo, se sente traído porque manteve relações sexuais com Henrique sem saber que o segundo era positivo, o seu conceito de uma pessoa soropositiva é completamente inundado de preconceito e de falta de conhecimento, por isso, mesmo os dois tendo usado preservativo e mesmo depois de Henrique lhe informar que sua carga viral está baixa e que, portanto, ele não poderia transmitir o vírus para Victor, ele se desespera e corre para fazer o teste. Depois ele se sente dividido entre perdoar Henrique pela mentira, porque gosta muito dele e nunca mais falar com ele.

Já Henrique, que aos olhos de Victor, parece traidor, não comentou sobre o seu status, porque já se viu em outras relações onde foi abandonado depois da revelação e como gostava de Victor resolveu manter o seu segredo, sabendo que não poderia contamina-lo. Na narração de Henrique, acompanhamos como é a vida de uma pessoa soropositiva, que já tem a carga viral baixa e que, portanto, não corre risco imediato de vida, mas que se vê constantemente se perguntado quando será tratado da maneira correta. Ele também gosta muito de Victor, mas ficou extremamente magoado por ter sido ignorado depois de tudo que aconteceu, mesmo que entenda o motivo do medo do outro rapaz.

Ian é um rapaz que descobriu recentemente que é soropositivo e que tem certeza que na realidade, recebeu uma sentença de morte. Como Victor, ele também tem uma visão preconceituosa e errada de como é a vida com HIV, ele acabou de descobrir seu status e com ele, o público aprende detalhes e recebe muitas informações sobre o assunto. Quando Ian vai a médica pela primeira vez, e os dois tem uma conversa sincera sobre o vírus e os cuidados que Ian deverá ter a partir daí, o leitor também tem uma aula sobre o assunto e sai da leitura com muito mais conhecimento e automaticamente, com menos preconceito.

O livro se passa no Brasil e por isso fala do tratamento ao HIV no Brasil, o que é muito interessante. Lucas Rocha ressalta todo o trabalho que o SUS faz nesse quesito e é um trabalho impressionante, que merece mesmo ganhar destaque. As histórias aqui narradas podem ser ficção, mas o trabalho do SUS não é.

É bom ressaltar que Você Tem a Vida Inteira não é um livro de palestra e nem é um livro que tem como única intenção ensinar, ele é uma ficção, que usa um assunto extremamente importante e sobre o qual ainda se sabe pouca coisa como um dos seus temas principais. A obra ensina muito, mas não tem tom de aula e nem de livro didático, aprendamos com as histórias, com as vidas, com as dúvidas e com os medos desses três rapazes.

Para além da questão do HIV, que é o tema central de Você Tem a Vida Inteira, o leitor também acompanha as jornadas pessoais de cada um desses rapazes, o que é importante, já que vemos que Ian e Henrique são muito mais do que “rapazes soropositivos”, que eles são rapazes que tem sonhos, desejos, carreiras, e que também, vivem com o vírus.

Victor por exemplo, está na faculdade e enquanto acompanhamos suas dúvidas sobre se deve manter um relacionamento sério com Henrique, conhecemos um pouco de sua família, que o apoia, de sua vida na faculdade e de sua melhor amiga, Sandra, que acha que ele deve se jogar, afinal, gosta mesmo de Henrique. Já Henrique vive com seu melhor amigo, Eric, que se monta de drag queen e que é o maior apoio que Henrique tem, conhecemos um pouco das suas relações familiares e de seu relacionamento anterior, que não deu certo justamente pelo status de Henrique, o que claro, causou um trauma no jovem.

Ian é um garoto solteiro, que aceita sua sexualidade, mas que nunca falou sobre o assunto com seus pais ou com sua irmã mais nova, e que não tem nem ideia de como contar para eles sobre o seu status. Ele também tem uma carreira, amigos e amores, que fazem dele – assim como Victor e Henrique –  um personagem realista.

É muito fácil se prender nas tramas desses rapazes e por isso, ficar preso no livro, e esse é o motivo de Você Tem a Vida Inteira funcionar tão bem: o livro ensina, mas o faz através de uma trama interessante e de personagens cativantes, é como aprender muito, sem se esforçar nada, com o bônus de ainda poder acompanhar essas histórias atraentes.

Você Tem a Vida Inteira é um livro importantíssimo, para que possamos entender melhor não só como que age o vírus do HIV, mas também como é a vida de pessoas que vivem e convivem com esse vírus. Quando nos vemos dentro da cabeça de personagens tão reais, que tem suas próprias vidas e que são muito mais do que pessoas soropositivas, saímos das nossas zonas de conforto e entendemos melhor sobre o assunto e assim, também diminuímos nossa ignorância e nosso preconceito.

Título no Brasil: Você Tem a Vida Inteira

Título Original: Você Tem a Vida Inteira

Autor: Lucas Rocha

Gênero: LGBTQIA+, Young Adult, Contemporâneo

Ano de lançamento: 2018

Editora: Galera

Número de Páginas: 288

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s