livros

As Ondas, Virginia Woolf

As Ondas acompanha seis personagens, imersos em monólogos que retratam suas inquietações e sensações íntimas.

É difícil entender quem é o protagonista de As Ondas ou sequer do que exatamente o livro fala, muito possivelmente porque As Ondas dá um destaque quase igual para todos os seus personagens e fala sobre os mais variados temas. Aqui acompanhamos Bernard, um contista, que está sempre buscando as palavras corretas para os seus trabalhos, Louis, um forasteiro, que tenta se encaixar, Neville, que busca o amor em vários homens diferentes, Jinny, uma socialite, que só se preocupa com a aparência, Susan, que se questiona sobre a maternidade e Rhoda, uma moça insegura e ansiosa, que prefere ficar sozinha.

Todos esses personagens tem o mesmo espaço no livro, e podem expor seus pensamentos livremente. Além deles, o leitor também conhece Percival, de quem não sabemos os pensamentos, mas que é citado pelos amigos o tempo todo e dessa maneira, apresentado para o leitor.

Através dessas pessoas Woolf fala sobre a homossexualidade, a traição, o adultério, a amizade e o amor, sempre entrelaçando os pensamentos dessas pessoas entre si.

Mas As Ondas é um livro de Virgina Woolf e como já é característico na obra da autora, é escrito em fluxo de consciência e nesse caso, acompanha o fluxo de consciência de todos esses personagens, o que fica confuso com o tempo, mas a ideia é justamente essa, já que Woolf queria explorar essa consciência coletiva, que começa a surgir entre esses seis personagens e eventualmente Percival.

Também é importante lembrar que As Onda é considerado o trabalho mais experimental de Woolf, que já é uma autora experimental por natureza, então, é bom entrar na leitura com isso em mente, para que ela possa ser compreendida melhor. As Onda está bem longe de ser um romance tradicional, é inclusive difícil de categorizar o livro, já que ele parece uma mistura de prosa com poesia e justamente por não ser um romance tradicional, que é difícil compreender tudo que acontece.

As Ondas é composto basicamente de monólogos interiores, que apresentam esses personagens, suas vidas, suas opiniões e seus passados e que eventualmente parecem se unir e se tornarem uma coisa só.

É impossível discutir o talento de Woolf ou mesmo a qualidade de sua obra, As Ondas é um trabalho complexo, que foi executado com bastante sucesso, mas seus romances são muito específicos e tem características que não agradam todo mundo, então, no caso da autora, a apreciação está ligada a gostos e opiniões pessoais.

O livro é curto, mas a leitura é difícil e complicada e por isso, acaba se tornando um pouco chata, especialmente se você não está acostumado com esse tipo de narrativa. A obra, que é pequena acaba se alongando e parece muito maior do que de fato é.

Embora seja impossível negar a qualidade de As Ondas, o livro é difícil e pode desagradar quem não gosta e não está acostumado com esse tipo de literatura, ainda que se admita a sua grande qualidade e a habilidade da autora.

Título no Brasil: As Ondas

Título Original: The Waves

Autora: Virginia Woolf

Tradução: Tomaz Tadeu

Gênero: Clássico

Ano de lançamento: 1978

Editora: Autêntica

Número de Páginas: 256

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s