Crime real, livros

Casos de Família, Ilana Casoy

Casos de Família reúne as anotações de Ilana Casoy, famosa criminóloga brasileira, sobre dois casos que chocaram o Brasil: o caso Richthofen e o caso Nardoni.

A ideia por trás de Casos de Família é bem simples, mas ainda assim, bem interessante. O livro junta as anotações e impressões de Ilana Casoy, que é certamente uma referência no assunto aqui no Brasil, sobre dois casos muito chocantes e que envolvem familiares matando outras pessoas da família. Parece até natural juntar o caso de uma jovem que matou os pais e o caso de um pai que matou a filha no mesmo livro, especialmente porque os dois crimes em questão tiveram muita repercussão e ainda hoje são muito comentados.

O livro é dividido em duas partes. A primeira é inteiramente sobre o caso Richthofen e explica, até com bastante detalhes, o que aconteceu antes, durante e depois do crime, mesmo que não em ordem cronológica. Fica claro que Casoy tem muita informação sobre o caso, o que é ótimo, porque mesmo se tratando de um crime tão falado e tão especulado, ainda é possível descobrir aspectos novos através do livro.

Além disso, Casos de Família também tem transcrições do julgamento de Suzane von Richthofen, Daniel Cravinhos e Cristian Cravinhos, onde o leitor pode acompanhar tudo que foi dito tanto pela defesa, quanto pela acusação. Esse é um aspecto bem diferente de Casos de Família, já que mesmo em livros que tem crimes reais como tema, é difícil encontrar esse tipo de material. Aqui também é possível absorver uma série de informações novas.

Já a segunda parte é focada no caso Nardoni, mas essa parte é mais focada no julgamento, embora o leitor naturalmente tenha acesso a aspectos do crime e da investigação, não existe uma tentativa de reconstruir o que aconteceu no dia do crime, como acontece na primeira parte do livro. Talvez isso aconteça porque Suzane von Richthofen, Daniel Cravinhos e Cristian Cravinhos confessaram o crime e deram detalhes sobre como tudo aconteceu nos seus depoimentos e Alexandre Nardoni e Anna Carolina Jatobá, os condenados pela morte de Isabella Nardoni, nunca confessaram e o que se sabe sobre o crime se sabe devido a perícia e as provas técnicas.

Aqui também temos acesso ao julgamento, aos depoimentos da defesa e da acusação e também as perguntas dos advogados e respostas dos acusados e testemunhas.

A segunda parte do livro, no entanto, é um pouco mais lenta e menos instigante que a primeira, justamente porque não temos essa reconstrução, que deixaria tudo mais claro. Ficamos sabendo algumas informações sobre o caso, mas elas são um pouco truncadas, uma vez que aparecem geralmente durante o julgamento.

Mas os dois casos têm fotos da reconstrução do crime, com os acusados e dos cenarios do crime, o que também dá uma nova visão para os leitores. Além de trechos dos cadernos de anotações de Ilana, onde ela dá sua própria opinião sobre várias questões e aspectos dos dois casos.

O que é bem interessante em Casos de Família é notar que apesar dos dois casos envolverem familiares e mais especificamente, pais e filhos, eles ainda são repletos de diferenças e muito únicos. O caso Richthofen foi desvendado porque a polícia não só achou o comportamento de Suzane e Daniel Cravinhos estranho, mas também porque existiam provas técnicas que comprovavam o envolvimento deles e de Cristian nas mortes, mas mesmo assim, teve confissão e por isso, tem uma série de informações, enquanto o caso Nardoni, nunca teve nenhuma confissão, mas foi desvendado porque as provas técnicas não deixaram dúvidas.

É sempre importante ressaltar que, como todo o livro que aborda crimes reais, Casos de Família tem descrições relativamente fortes, que se fazem necessárias para o contexto, mas que podem incomodar quem não está tão acostumado com o assunto, por outro lado, a leitura do livro prende muito e como o assunto é intrigante, ela também é, de certa maneira fácil. A primeira parte, que retrata o caso Richthofen, flui muito bem, especialmente na reconstrução, já que mergulha o leitor nessa história. A segunda parte é um pouco mais lenta, mas não é nada que prejudique a leitura.

Casos de Família é um livro que claro, vai chamar a atenção de quem se interessa por crimes reais e gosta de conhecer mais sobre o assunto, mas também pode prender a atenção de qualquer pessoa que ficou mexida com qualquer um dos crimes retratados, que são extremamente chocantes.

O livro é longo e trata de um tema pesado, mas a leitura é relativamente rápida e muito instigante, provando que mesmo que já saibamos quem são os culpados, ainda existe muita coisa para se descobrir envolvendo os casos em questão.

Título no Brasil: Casos de Família

Título original: Casos de Família

Autora: Ilana Casoy

Gênero: Crime real, Não Ficção, Mistério

Ano de lançamento: 2016

Editora: Darkside

Número de Páginas: 528

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s