livros

Amora, Natália Borges Polesso

Amora é uma coletânea de trinta e três contos, que exploram o amor entre mulheres, através de personagens e tramas diferentes.

Os contos de Amora transitam por vários gêneros e apresentam uma série bem diversa de personagens, eles têm, no entanto, duas questões em comum: todos tem como protagonistas personagens femininas, e os contos são narrados do ponto de vista delas, e cada conto tem pelo menos uma mulher homossexual ou bissexual.

O conto Primeiras Vezes acompanha uma jovem que perde a virgindade com um rapaz, mas não entende por que as pessoas falam tanto de sexo, já que a sua primeira vez foi um pouco decepcionante, enquanto Não Desmaia, Eduarda fala sobre uma universitária que vê sua ex-namorada com um garoto e começa a se questionar se a garota está em um novo romance.

Vó, a Senhora é Lésbica?, como o próprio título diz, segue uma jovem que escuta um dos primos fazer essa pergunta para a avó, enquanto ela mesma é lésbica. Minha Prima Está na Cidade tem como protagonista uma mulher que, embora viva com a namorada há um tempo, não é assumida e por isso, precisa esconder a presença dela quando um grupo de amigos do trabalho vai até o apartamento das duas. Dramaturga Hermética, um conto com uma linguagem bem diferente, retrata duas mulheres, que há muito perderam contato, trocando e-mails, enquanto tentam se reconectar e Como Te Extraño, Clara tem como protagonista uma professora universitária, casada com um homem, que está tendo um caso com uma aluna.

O interessante de Amora é que ele apresenta histórias diferentes, com personagens e assuntos diversos, ainda que elas circulem dentro do mesmo tema. Sim, todas as tramas tem personagens LGBTQI+ e os contos falam sobre as vivências desse grupo, mas os personagens são muito diferentes entre si e as vivências também, então, ao mesmo tempo que acompanhamos uma adolescente descobrindo sua sexualidade, também lemos um conto sobre um casal composto por duas mulheres idosas, que estão pensando em como deixar seus bens uma para a outra, já que elas não são casadas no papel, temos acesso a personagens que não mantém nenhuma relação fixa e a mulheres que vivem juntas e dividem suas vidas.

O livro foge de clichês e retrata personagens homossexuais com características e pensamentos muito diversos, o que o torna automaticamente realista, uma vez que ninguém é igual a ninguém e que não existe nenhuma vantagem em retratar personagens LGBTQIA+ que caiam em estereótipos.

Amora também tem contos que se enquadram em gêneros diferentes, embora a maioria deles esteja entre o drama, o romance e a comédia, Os Demônios de Renfield é um suspense, com ares de terror.

Por tudo isso, o livro não soa repetitivo, ainda que todos os contos tenham alguns elementos em comum, cada história parece fazer parte de um universo diferente. Amora é um livro de contos e como é comum em obras do gênero, é natural gostar mais de um ou de outro conto, claro que isso acontece aqui também, mas de uma maneira geral, todos os contos presentes em Amora são muito instigantes e muito bem escritos. Eles não são contos com reviravoltas ou com muita ação, mas essa não é a proposta do livro mesmo, a ideia é retratar pessoas comuns em situações ordinárias.

O livro é dividido em duas partes: Grandes e Sumarentas, composta por contos grandes – que não são tão grandes assim, tem no máximo dez páginas – e Pequenas e Acidas, composta por contos pequenos, de mais ou menos uma página. Os contos maiores são, em sua maioria, mais interessantes, porque eles têm mais espaço para desenvolver os personagens, mas os contos pequenos também são bem competentes.

A leitura de Amora é rápida e fácil, não só porque os contos são curtos, mas também porque eles são muito bem escritos, a escrita de Natália Borges Polesso é incrível, por isso é difícil largar o livro, que proporciona ótimas tramas, uma linguagem interessante e personagens bem escritos.

Amora não só é um livro com muita representatividade, que foge de estereótipos e apresenta personagens realistas, como também tem histórias poderosas e muito bem escritas.

Título no Brasil: Amora

Título original: Amora

Autora: Natália Borges Polesso

Gênero: Contos, LGBTQIA+

Ano de lançamento: 2015

Editora: Não Editora

Número de Páginas: 256

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s