filmes

Filme: Selvagem, 2019

Sofia (Fran Santos) e Ciro (Kelson Succi) estudam em uma escola que se vê diante de uma ameaça de fechamento em função de novas medidas do governo e que ainda lida com questões como falta de merenda e problemas de infraestrutura. Os alunos então, resolvem ocupar a escola.

Sofia fica na dúvida se deve participar da ocupação ou se deve se concentrar nos estudos para o ENEM e Ciro, que deseja ser poeta, está mais preocupado em escrever do que em se manifestar contra as mudanças que podem surgir.

Enquanto os dois se envolvem cada vez mais com a ocupação, a polícia começa a fazer pressão para que os estudantes saiam da escola.

Selvagem tem como protagonistas personagens fictícios, mas fala sobre um acontecimento real e que faz parte da história recente do país: as mobilizações estudantis que aconteceram entre 2015 e 2016. Partindo desse plano de fundo, o longa apresenta vários adolescentes que veem a qualidade de sua escola decair e que enfrentam a possibilidade de se separarem com o fechamento da escola, dando mais destaque a Sofia e Ciro.

Sofia vive com seus pais e sua irmã e assiste o casamento deles se desmanchar, os dois brigam com frequência e não compreendem Sofia, a possibilidade de ir bem no ENEM e então, sair de casa é um estímulo que faz Sofia estudar o tempo todo. Já Ciro vive apenas com a mãe (Vilma Melo), que acha que ele deve participar das ocupações, mas ele quer dedicar seu tempo a poesia. Os dois adolescentes, no entanto, continuam frequentando a escola durante a ocupação e vão aos poucos se envolvendo no que acontece lá: alguém sugere que Sofia faça um grupo de estudos com os jovens que estão dormindo na escola, assim ela pode estudar e ensinar ao mesmo tempo, outra pessoa pede que Ciro dê uma aula de poesia e aos poucos, eles também chegam à conclusão de que fazem parte daquela comunidade e que como os outros devem defendê-la.

O interessante do filme é o fato dele falar de um acontecimento recente e do qual boa parte da audiência se lembra, ao mesmo tempo, que apresenta esse acontecimento para um público mais jovem, que era criança quando esses eventos se deram. A ideia de colocar como protagonistas dois adolescentes que não se sentem completamente motivados em relação a ocupação no começo é uma ótima forma de introduzir o telespectador a essas ocupações, que vai, aos poucos, entendendo e se importando com elas.

Ao mesmo tempo que Selvagem fala de questões de âmbito nacional, como as ocupações e a precarização das escolas públicas, ele também trata das vidas privadas de seus personagens, como o casamentos dos pais de Sofia ou o fato dela não se sentir totalmente compreendida por eles, ou mesmo a motivação que a mãe de Ciro dá ao filho para fazer parte do movimento. O longa também aborda questões que dizem respeito a adolescência de maneira universal, como as amizades, as paqueras e os romances, Ciro e Sofia inclusive, parecem se gostarem, embora os dois sejam muito tímidos para tomarem alguma atitude durante boa parte do filme.

Também é fácil se conectar com essa trama, nós, como Sofia e Ciro, vamos entrando nessa ocupação e entendendo quais são as demandas desses estudantes e assim, aprendendo também quais eram as demandas dos estudantes reais.

A produção de Selvagem é simples, o filme tem poucos cenários e boa parte da sua ação se dá dentro do colégio, mas ele tem um roteiro bem instigante, que é próximo do telespectador. O longa tem também um elenco grande, que conta com vários adolescentes e alguns nomes famosos, como Lucélia Santos, que interpreta uma professora que estimula os alunos. O elenco se sai bem, em sua maioria, mas tem seus destaques, como Kelson Succi, que interpreta Ciro, um personagem de quem é muito fácil gostar.

É certo que Selvagem não é uma grande produção, mas nem precisa ser, uma vez que a ideia do filme é focar nesses jovens, que almejam um futuro melhor, ao mesmo tempo que lutam com um presente cruel, o filme não só prende o telespectador pela sua história e pelas vidas de seus protagonistas, mas também nos dá uma aula de história recente, mostrando o que a maioria das pessoas não pôde ou não quis ver.

Selvagem chega aos cinemas no dia 2 de dezembro.

Título no Brasil: Selvagem

Título original: Selvagem

Direção: Diego da Costa

Gênero: Drama, Romance

Nacionalidade: Brasil

Ano: 2019

Duração: 1h 30min

Elenco: Fran Santos, Kelson Succi, Lucélia Santos, Rincon Sapiência, Juliana Gerais

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s