Crime real, série

5 séries documentais sobre crimes reais – parte VII

1- The Clown and the Candyman (2021): Dean Corll, conhecido como Candyman, porque distribuía doces as crianças, foi um serial killer americano, acusado de sequestrar, estuprar, torturar e matar pelo menos vinte e oito meninos, com a ajuda de dois cumplices adolescentes, David Owen Brooks e Elmer Wayne Henley, entre 1970 e 1973.

Já John Wayne Gacy, que ficou famoso por se fantasiar de palhaço em festas da vizinhança, é acusado de matar e estuprar ao menos trinta e três adolescentes, entre os anos de 1972 e 1978.

Os dois serial killers tem alvos parecidos e métodos quase iguais, The Clown and the Candyman defende que tanto Corll, quanto Gacy faziam parte de uma rede mundial de pedofilia, que não só matava meninos e adolescentes, como também os sequestrava e vendia.

A série é um pouco sensacionalista, mas tem algumas informações interessantes, embora nada, para além dos crimes de Corll e Gacy, possa ser confirmado.

2 – Crimes Misteriosos: O Trio de West Memphis (2020): Em 1993,Steve Branch, Michael Moore e Christopher Byers, de oito anos, desapareceram na cidade de West Memphis. Algum tempo depois, os três foram encontrados dentro de um rio, com as mãos e os pés amarrados com seus próprios cadarços, e nus. As roupas dos garotos foram encontradas perto do rio, mas as roupas de baixo de dois deles nunca foram achadas. Byers tinha uma série de escoriações e tinha sido mutilado nos genitais. O crime tinha cara de ritualístico e foi assim que a polícia e a cidade o definiram.

Na mesma cidade, viviam Damien Echols, Jessie Misskelley e Jason Baldwin, de dezoito, dezessete e dezesseis anos respectivamente. Os adolescentes tinham fama de serem encrenqueiros e muita gente da cidade os achava estranhos e sinistros, porque eles usavam preto e “gostavam de Stephen King”. A culpa logo recaiu nos meninos, que foram acusados de matarem os garotos em alguma espécie de ritual. Echols, Misskelley e Baldwin sempre alegaram inocência, mas foram condenados, apesar de não existir nenhuma evidencia que pudesse culpá-los. A série explora o caso e também a investigação mal-feita e tendenciosa.

Em 2011, depois que uma série de documentários sobre o caso saírem e Echols, Misskelley e Baldwin ganharam apoio de celebridades, os três assinaram um acordo incomum onde admitem serem culpados, mas são liberados da prisão. O caso nunca foi desvendado.

3 – Crimes Grandiosos: Scott Peterson (2017): Laci Peterson, grávida de sete meses de seu primeiro filho, desapareceu no dia 23 de dezembro de 2002. Segundo seu marido, Scott, ela a viu pela última vez, pela manhã, antes de sair para pescar, e naquele dia Laci planejava cozinhar biscoitos, limpar a casa e passear com o cachorro do casal, McKenzie. No entanto, naquele mesmo dia, mais de um vizinho diz ter visto McKenzie andando sozinho pela vizinha.

Scott disse que voltou para a casa a noite e encontrou o cachorro no quintal – dois vizinhos afirmam terem o encontrado pela rua e o colocado de volta no quintal -, mas não viu nenhum sinal de Laci. Com o tempo a história de Scott começa a ficar cada vez mais fraca e tudo piora quando uma mulher vem a público dizendo que é namorada de Scott e que não fazia a menor ideia de que ele era casado e estava prestes a ser pai.

4 – Terror em Atlanta (2019): Entre os anos de 1971 e 1981, pelo menos vinte e oitos crianças negras – vários meninos e algumas poucas meninas – foram encontradas mortas em Atlanta. Como os assassinatos atingiam a população negra da cidade, eles foram ignorados por um tempo e relacionados a violência e as gangues, mas logo a situação se torna insustentável, e a polícia começa a falar em um serial killer e decreta um toque de recolher. A partir daí, a faixa etária das vítimas, que antes era de dez a quatorze anos, começou a subir e alguns dos corpos que apareceram tinham de dezessete a vinte e oito anos.

Em 1981, depois que alguns corpos foram encontrados no rio da cidade, a polícia resolveu fazer uma tocaia no lugar e logo prendeu Wayne Williams, de vinte e três anos, depois dele ter supostamente descartado algo que parecia um corpo. Williams se declarou inocente, mas ele tinha um cachorro cujo pelo era compatível com os pelos encontrados nos corpos de algumas vítimas e um carpete que poderia ser a fonte de evidências também remanescentes nos corpos dos garotos. Ele foi condenado pela morte de dois dos adultos que foram assassinados e segundo a polícia, ele também foi responsável pela morte de todos os garotos, mas a comunidade e até alguns dos parentes das vítimas acreditam que Williams não é culpado por todos os crimes e foi usado como bode expiatório para um problema muito maior.

Terror em Atlanta aborda esse caso sinistro e misterioso, através de informações e entrevistas com familiares e até com dois homens que afirmaram terem visto o assassino, quando eram crianças.

5 – O Desaparecimento de Birgit Meier (2021): Em 1989, Birgit Meier, de quarenta e um anos, desapareceu de sua casa em Lüneburg. Ela tinha recebido a visita de seu ex-marido, de quem ela estava se divorciando e falou com a filha por telefone. Sua casa não apresentava sinais de invasão ou de luta. Meier também era irmã de um chefe da polícia local, que então, passou a fazer de tudo para encontrar a irmã.

O resto da polícia, no entanto, não levou o caso tão a sério, acreditando que Meier tinha fugido ou cometido suicídio. A investigação então, começa a desencavar uma série de mistérios que envolviam a vida de Meier, como por exemplo, um ataque a atual namorada de seu ex-marido e o fato de que ela estava deprimida e bebendo demais, o que leva a polícia então a acreditar que Harald Meier, o ex-marido de Meier, teria todos os motivos para cometer o crime.

A série de quatro episódios investiga as hipóteses e as pistas, que muitas vezes foram ignoradas pela polícia, mas analisadas com insistência pelo irmão de Meier, e revela uma verdade muito mais macabra do que se imagina.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s