Adaptações, filmes

Filme: O Morro dos Ventos Uivantes, 2011

Heathcliff (James Howson) é adotado pela família Earnshaw e logo se torna amigo da filha mais nova, Catherine (Kaya Scodelario). A amizade se desenvolve para uma paixão, que é recíproca, mas Catherine acha que não pode se casar com Heathcliff, porque ele não é rico.

Ela acaba decidindo se casar com Edgar Lindon (James Northcote), que é rico e mora na vizinhança, e Heathcliff vai embora de casa, buscando fortuna para que possa então, pedir Catherine em casamento.

Quando ele retorna, Catherine já está casada, mas se vê mais uma vez balançada por Heathcliff.

O Morro dos Ventos Uivantes é inspirado no livro de mesmo nome, de Emily Brontë.

O Morro dos Ventos Uivantes acompanha a vida de seus dois protagonistas: Heathcliff, um garoto encontrado na rua que é adotado pela família Earnshaw, mas que nunca é tratado como um filho e sim, como um criado, e Catherine Earnshaw, a filha mais nova da família, que é a única que vê Heathcliff como um amigo, ainda que não seja sempre educada. Os dois se conhecem ainda crianças, mas a amizade perdura até o período da adolescência deles, quando eles começam a se apaixonar.

No entanto, tanto Heathcliff, quanto Catherine tem um temperamento difícil: ele é nervoso e muitas vezes violento, além do mais, guarda muita raiva do mundo e do irmão mais velho de Catherine, Hindley (Lee Shaw), enquanto Catherine tem uma tendência a futilidade e se preocupa quase que unicamente com dinheiro e aparência. É óbvio que Heathcliff e Catherine se gostam, mas o romance se faz impossível, já que Catherine tem planos de se casar com um homem rico, e Heathcliff não tem nada.

Essa é uma ideia que já está presente em Catherine quando ela é criança (nessa fase interpretada por Shannon Beer), e ela deixa isso claro para a criada da casa, Nelly Dean (Simone Jackson), quando lhe conta que ama Heathcliff, mas que não pode se casar com ele.

Catherine acaba ficando noiva de Edgar Lindon, que é rico, e então, o triangulo amoroso está formado. Heathcliff vai embora da casa com a intenção de ficar rico e então, se casar com Catherine, ela entra em desespero, mas sem mais nenhuma perspectiva casa com Edgar. Alguns anos depois, Heathcliff retorna e a história que antes era de amor, se torna, aos poucos, uma história de vingança.

Heathcliff volta com dinheiro e acredita que pode se casar com Cathy, ela, no entanto, já está casada e espera um filho de Edgar, o que deixa Heathcliff cada vez mais amargo e o motiva a fazer coisas terríveis, nunca contra Catherine, mas contra pessoas ao redor dela e contra qualquer outra pessoa que ousa se aproximar dele.

Um dos pontos mais interessantes de O Morro dos Ventos Uivantes é que ele retrata duas pessoas imperfeitas e, portanto, realistas. Catherine e Heathcliff tem tantas qualidades negativas em suas personalidades que muitas de suas ações beiram ao absurdo e ao problemático, e embora seja claro que eles se amam, também é óbvio que um faz mal ao outro, eles não poderiam ficar juntos porque não conseguem passar por cima de suas vaidades e de seus orgulhos. Nenhum dos dois, por exemplo, tem qualquer problema em usar pessoas ao longo da vida, que é o que Catherine faz com Edgar e Heathcliff faz com Isabella Linton (Nichola Burley), a irmã de Edgar.

É complicado dizer que O Morro dos Ventos Uivantes é um filme fiel a obra de Brontë, porque em alguns aspectos, ele é quase idêntico ao livro, enquanto em outros, ele se difere muito. O filme se sai muito bem retratando a história de Catherine e Heathcliff, que é praticamente igual ao do livro. Mas o livro tem uma segunda parte, que retrata os filhos de Heathcliff, Catherine, Edgar e Isabella, que simplesmente não existe nesse filme.

A sensação é de que, embora, a primeira parte seja bem fiel, a história está incompleta, mesmo porque parte da história do próprio Heathcliff, que é importante, só se dá nessa segunda parte.

O filme também dá uma amenizada nas personalidades de seus protagonistas, como se quisesse dar a eles essa aura de casal ideal e romântico, que nunca pode ficar junto, isso não existe no livro, uma vez que a relação dos dois é apaixonada, mas também é muito complicada, mesmo quando eles ainda são amigos. O fato de o filme retratar eles um pouco mais romantizados, até tira um pouco do proposito da trama, que é justamente explorar essas pessoas que não conseguem passar por cima de seus defeitos nem mesmo um pelo outro.

Muitas vezes o longa também se fixa em mostrar paisagens, que combinam com a trama, por vários minutos, ao invés de esmiuçar a vida de seus personagens, o que torna O Morro dos Ventos Uivantes lento e um pouco chato. Durante esses momentos, também assistimos cenas de animais mortos ou sendo maltratados, que são incomodas.

O longa é, no entanto, bem escalado, ele se destaca por ter o primeiro ator negro interpretando Heathcliff, e Kaya Scodelario tem a aparência e a idade certa para interpretar Catherine, ela também se sai bem no filme.

O Morro dos Ventos Uivantes tem uma fotografia quase opaca e as cores, tanto dos cenários, quanto dos figurinos, pendem para os tons escuros e outonais, o que faz sentido, já que a trama se passa nesse local – o morro dos ventos uivantes – que é meio abandonado e que tem esse ar meio sinistro, ao longo da trama, o que nesse filme nem é especialmente explorado, O Morro dos Ventos Uivantes ganha alguns elementos fantásticos, que se encaixam bem nesse cenário que parece “abandonado por deus”. Ele também se sai bem em caracterizar esse lugar, que é uma parte tão importante da trama.

Talvez seja difícil adaptar todo o livro para o cinema – levando em conta que esse filme tem 2h 08min e só cobre a primeira parte da obra original – mas com a decisão da diretora Andrea Arnold de cortar completamente a segunda parte do livro e consequentemente, o desfecho, O Morro dos Ventos Uivantes soa incompleto e é até frustrante ver um filme que é fiel a obra original e que funciona em vários dos seus aspectos, se sair mal só porque resolveu cortar uma parte importante da trama original.

O Morro dos Ventos Uivantes é uma adaptação mediana, que começa bem, mas se perde no caminho.

Título no Brasil: O Morro dos Ventos Uivantes

Título original: Wuthering Heights

Direção: Andrea Arnold

Gênero: Romance, Drama

Ano: 2011

Duração: 2h 08min

Elenco: Kaya Scodelario, James Howson, Steve Evets, Oliver Milburn, James Northcote

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s