livros

O Mundo Perdido, Michael Crichton

“Se você tabelar a sorte do apostador ao longo do tempo, o que vai descobrir é que o apostador ganha por um período ou perde por um período. Em outras palavras, tudo no mundo funciona em marés. É um fenômeno real, e você o vê em todo lugar: no clima, nas enchentes dos rios, no beisebol, no ritmo cardíaco, nos mercados de ação. Assim que as coisas dão errado, elas tendem a continuar dando errado. Como o velho ditado de que as desgraças nunca vêm sozinhas. A teoria da complexidade nos diz que a sabedoria popular está correta. As coisas ruins se agrupam. Elas vão para a merda juntas. Esse é o mundo real.”.

Seis anos se passaram desde que o sonho do parque dos dinossauros se tornou um pesadelo, e alguns boatos de que existe outra ilha onde podem existir dinossauros começam a surgir. Richard Levine, um paleontólogo, decide ir para lá para investigar, mas acaba preso na ilha e Ian Malcolm junta uma equipe para sair em busca de Levine.

Quando eles chegam na ilha, descobrem que o local era usado como nascedouro e criadouro dos dinossauros do parque.

O Mundo Perdido é a continuação de Jurassic Park.

O Mundo Perdido começa seis anos depois que Jurassic Park termina, no final do primeiro livro, depois que o parque dá errado, todos acreditam que os dinossauros foram mortos e que não existe mais perigo, no entanto, vários boatos ainda circulam na comunidade cientifica. Segundo eles, ainda existem dinossauros em outra ilha, a Isla Sorna.

Richard Levine vai para lá com a intenção de investigar e claro, acaba encontrando dinossauros e some na ilha. Então, Ian Malcom resolve juntar uma equipe para ir até a ilha resgatar Levine, junto com Malcom estão Jack Thorne, Eddie Carr, Sarah Harding, e duas crianças que entraram na expedição escondidas, Arby Benton e Kelly Curtis.

Ao mesmo tempo, outra equipe chega à ilha com a intenção de roubar ovos de dinossauros para vende-los no mercado negro.

O Mundo Perdido então coloca esses dois extremos dentro dessa ilha que obviamente está repleta de vários dinossauros, diferentes dos dinossauros que estavam no parque, os que estão na ilha são ainda mais antissociais e, portanto, mais perigosos. No começo, as duas equipes não se encontram e nem sabem da existência uma da outra, o leitor, no entanto, acompanha as duas equipes ao longo da leitura.

O Mundo Perdido é narrado de vários pontos de vistas diferentes, praticamente todos os personagens que estão no livro tem sua chance de contar um pedaço da história, o que dá a obra um ar de filme de ação. É natural que isso aconteça já que o autor precisa cobrir tudo que acontece na ilha e precisa dividir as funções desses personagens, por outro lado, como acontece em Jurassic Park, é fácil se confundir com o excesso de pessoas que aparecem no livro.

A trama de O Mundo Perdido é interessante, o livro também é uma boa continuação, mas o primeiro livro é melhor. Primeiro porque a história é mais ágil e o cenário mais bem pensado, segundo porque o autor dá mais explicações sobre a criação dos dinossauros e o comportamento deles.

A ideia da ilha que está repleta de dinossauros sob os quais ninguém tem controle nenhum é boa, mas durante bastante tempo ficamos acompanhando apenas as equipes andando pela ilha sem encontrar nenhum dinossauro de fato.

A leitura começa bem empolgante, mas aos poucos, vai ficando um pouco lenta. O Mundo Perdido não é um livro ruim, mas ele não é tão bom quanto seu antecessor.

Claro que quem gostou do primeiro livro, vai se interessar pelo segundo, mas talvez saia um pouco decepcionado da leitura.

Embora O Mundo Perdido seja uma boa conclusão para a história que começou em Jurassic Park, ele não se iguala ao primeiro livro e não empolga tanto assim.

Título no Brasil: O Mundo Perdido

Título original: The Lost World

Autor: Michael Crichton

Tradução: Marcia Men

Gênero: Ficção cientifica, Fantasia

Ano de lançamento: 1995

Editora: Editora Aleph

Número de Páginas: 488

Foto: Fernanda Cavalcanti

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s