livros, Sem categoria

O estranho caso do cachorro morto, Mark Haddon

“Acho que as pessoas acreditam no paraíso porque não gostam de pensar que a gente pode morrer, por que querem continuar a viver e não gostam de pensar que outras pessoas vão entrar nas suas casas e jogar suas coisas no lixo”.

Christopher John Francis Boone é um adolescente de quinze anos, que tem síndrome de Asperger, um transtorno no espectro autista. Ele tem uma série de habilidades surpreendentes, como decorar todos os números primos até 7.057 e guardar várias informações e números importantes, mas ele também não suporta ser tocado e tem alguns rituais que sempre precisa cumprir.

Ele vive com seu pai e não conhece a vida para muito além do que o homem lhe diz, mas quando ele encontra Wellington, o cachorro de sua vizinha, morto e é acusado do crime, ele resolve que vai investigar o que aconteceu. Nesse processo, ele acaba descobrindo verdades sobre sua própria vida.

O estranho caso do cachorro morto é um livro de mistério, mas não exatamente pelo motivo que a sinopse sugere inicialmente. A trama principal do livro parece ser a morte do cachorro da vizinha, que Christopher quer investigar e o assassinato do cachorro é interessante, mas ele acaba perdendo a importância ao longo da história, o que não é um problema, já que o protagonista se depara com questões mais importantes e mais urgentes.

Esse é um dos motivos pelos quais O estranho caso do cachorro morto é um livro tão diferente e tão criativo, ele tem todos os aspectos de um livro de suspense ou policial, mas o crime cometido aqui não é contra uma pessoa, como normalmente acontece, mas sim, contra um cachorro. Além disso, o protagonista do livro é um adolescente que tem síndrome de Asperger e a obra é narrada do ponto de vista dele, portanto, é uma verdadeira atividade de imersão, de tentar entender como a mente dele funciona e de empatia, de se colocar em um lugar em que não estamos.

O autor, Mark Haddon, constrói a história de uma maneira que a investigação de Christopher faça sentido, tudo se passa em uma cidade pequena, onde todos se conhecem e onde a morte violenta do cachorro é muito perturbadora, e Christopher é retratado como um grande fã de Sherlock Holmes, por isso, a morte do cachorro parece o momento ideal para que ele coloque em pratica o que leu nos livros de Arthur Conan Doyle.

Conforme Christopher investiga a morte de Wellington, ele acaba esbarrando em segredos de sua própria vida, que dizem respeito ao seu pai e sua mãe. Os capítulos são intercalados entre o que acontece no presente e diz respeito a investigação, e o que já aconteceu na vida de Christopher, onde ele conta algumas das suas idiossincrasias e suas habilidades, seu dia a dia e suas relações familiares. Os capítulos são númerados com números primos, porque Christopher gosta deles e depois de um tempo fica claro que o livro que temos em mão foi escrito pelo próprio Christopher, quase como uma espécie de diário – de maneira ficcional, porque o livro é uma ficção, e Christopher não é uma pessoa real -.

A investigação de O estranho caso do cachorro morto é super bem pensada e intrincada? Não, mas ela tem sim, algumas revelações e alguns plot twists que são difíceis de prever, além do mais, a morte de Wellington não é o ponto mais importante da obra, ela é apenas o pontapé inicial para que a história de Christopher comece.

O estranho caso do cachorro morto ganha pontos na sua linguagem, que é compreensível para jovens leitores, mas não é infantilizada e nem bobinha, fazendo com que o livro seja uma boa leitura tanto para os leitores mais novos, quanto para os adultos. A representação que existe no seu protagonista também é importante, é raríssimo ver na ficção um livro narrado por um personagem com síndrome de Asperger, essa aproximação do personagem com o leitor, pode causar reconhecimento em quem tem a mesma síndrome e compreensão e empatia em quem nunca conviveu com uma pessoa que estivesse dentro desse espectro.

A leitura de O estranho caso do cachorro morto começa bem dinâmica, ela é rápida e interessante, mesmo porque existe um mistério em relação a morte de Wellington, o meio do livro é um pouco mais lento, mas nada que atrapalhe a obra toda, que é muito instigante. Ainda que a investigação de Christopher pareça boba, O estranho caso do cachorro morto na realidade, tem muito mais coisa para mostrar.

O estranho caso do cachorro morto é um livro diverso, que traz uma série de mistérios ao seu leitor, ao mesmo tempo que nos coloca dentro do mundo de Christopher, o que por si só já é muito importante.

Título no Brasil: O estranho caso do cachorro morto

Título original: The Curious Incident of the Dog in the Night-Time

Autor: Mark Haddon

Tradução: Luiz Antonio Aguiar

Gênero: Suspense, Young Adult, Contemporâneo

Ano de lançamento: 2004

Editora: Record

Número de Páginas: 288

Foto: Fernanda Cavalcanti

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s