guest post, livros

Joyland, Stephen King

Guest Post por Ariana Lopes.

Sinopse: Carolina do Norte, 1973. O universitário Devin Jones começa um trabalho temporário no parque Joyland, esperando esquecer a namorada que partiu seu coração. Mas é outra garota que acaba mudando seu mundo para sempre: a vítima de um serial killer. Linda Grey foi morta no parque há anos, e diz a lenda que seu espírito ainda assombra o trem fantasma. Não demora para que Devin embarque em sua própria investigação, tentando juntar as pontas soltas do caso. O assassino ainda está à solta, mas o espírito de Linda precisa ser libertado — e para isso Dev conta com a ajuda de Mike, um menino com um dom especial e uma doença séria. O destino de uma criança e a realidade sombria da vida vêm à tona neste eletrizante mistério sobre amar e perder, sobre crescer e envelhecer — e sobre aqueles que sequer tiveram a chance de passar por essas experiências porque a morte lhes chegou cedo demais.

Fonte: https://www.saraiva.com.br/joyland-8889980.html

Hoje o blog recebe seu primeiro guest post, esse texto é da Ariana Lopes:

Joyland,  segundo livro do Stephen King que li, me ensinou porque muita gente fala sobre a versatilidade de sua escrita.

Meu primeiro livro dele foi “It” (indicação da Fê, autora desse blog) e já me deixou apaixonada pela  sua forma de contar histórias.
Joyland conta a história de um universitário de 21 anos (Devin Jones) que vai para um emprego temporário em um parque de diversões (parque este dá nome ao livro) na Carolina do Norte. Após  uma decepção amorosa, ele decide continuar trabalhado em Joyland e sua vida é remexida pela história de uma outra garota: Linda Gray, morta dentro do parque há anos atras e cujo assassino nunca foi encontrado. Ao iniciar uma investigação sobre a morte de Linda, ele recebe a ajuda de uma menininho dotado de um poder especial chamado Mike, que será o responsável por passagens memoráveis na história.
Ao tomar a decisão de ficar na cidade, Devin vai conhecendo melhor seus moradores e seu relacionamento com os demais funcionários do parque vai se estreitando. E foi aí que me peguei totalmente envolvida no livro: é através  desses relacionamentos que vamos percebendo as características de cada um e os mistérios que os rodeiam (afinal, quem não tem um passado escondido?!)
Conforme o livro ia avançando, eu fui ficando cada vez mais agoniada: “as paginas estão terminando e o ponto principal, nada”.
Até que a última página chegou. Que final!
Ao concluir o livro, eu percebi que se todas as nuances de cada personagem não tivessem  sido apresentadas da forma que foram, eu não teria me surpreendido tanto com o seu desfecho.
E uma uma dica para acompanhar esse final: pegue o lencinho, pois o risco de algumas lágrimas aparecerem existe.
Joyland é um livro curto (minha edição possui 238 paginas, que foram lidas em 2 dias férias) mas com uma história muito bem amarrada e encantadora sobre laços de amizade, perdas (algumas delas muito precoces) e recomeços.
Capa comum: 240 páginas
Editora: Suma de Letras; Edição: 1 (26 de junho de 2015)
Idioma: Português
ISBN-10: 8581052983
ISBN-13: 978-8581052984Dimensões do produto: 22,8 x 16 x 1,4 cm
Fonte: https://www.amazon.com.br/Joyland-Stephen-King/dp/8581052983
Créditos da imagem: https://www.americanas.com.br/produto/123149358/livro-joyland

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s