livros

O Rei de Amarelo, Robert W. Chambers

“Em Paris, neste bairro, e, acima de tudo, nesta rua dos Quatro Ventos, nomes são usados e deixados de lado do mesmo modo que a moda troca de estações. Conheço a cidadezinha de Elven, pois lá encarei meu Destino, e o Destino não me foi bondoso. Mas sabia que em Elven o Destino tinha outro nome, e esse nome era Sylvia?”

Sinopse: O Rei de Amarelo’ é uma coletânea de contos de terror fantástico publicada originalmente em 1895 e considerada um marco do gênero. Influenciou diversas gerações de escritores, de H. P. Lovecraft a Neil Gaiman, Stephen King e, mais recentemente, o escritor, produtor e roteirista Nic Pizzolatto, criador da série investigativa True Detective cujo mistério central faz referência ao obscuro Rei de Amarelo. O título da coletânea faz alusão a um livro dentro do livro – mais precisamente, a uma peça teatral fictícia – e a seu personagem central, uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. A peça ‘O Rei de Amarelo’ é mencionada em quatro dos contos, mas pouco se conhece de seu conteúdo. É certo apenas que o texto, em dois atos, leva o leitor à loucura, condenando sua alma à perdição. Um risco a que alguns aceitam se submeter, dado o caráter único da obra, um misto irresistível de beleza e decadência. Esta edição reúne, além dos contos do Rei, seis outros que alternam entre o sobrenatural e a realidade, em épocas e geografias diferentes. A introdução e as notas do jornalista e escritor Carlos Orsi, ajudarão novos leitores a mergulhar na bem construída mitologia do autor.

Fonte: https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/literatura-internacional/romances/o-rei-de-amarelo-42232902

 

O Rei de Amarelo era praticamente desconhecido aqui no Brasil até pouco tempo, talvez seja em função das lendas que cercam o livro, que dizem que algumas pessoas de fato enlouqueceram depois da leitura. Lenda essa que lembra muita a que aparece no próprio livro.

Foi só depois do lançamento da série True Detective, que usa diversos elementos do livro que ele foi republicado pela Intrínseca.

O livro não tem uma história só, é um livro de contos, mas tem um fio que liga todas essas histórias. Os primeiros contos, embora sejam sobre assuntos diversos, citam não só a figura do Rei de Amarelo, como também um livro com esse nome capaz de enlouquecer o leitor e causar um mal terrível no mundo, já a segunda parte do livro continua nos apresentando contos de terror, mas que não estão ligados a mitologia criada pelo autor.

Eu achei particularmente interessante o fato do livro citar um livro com o mesmo nome e que também tem histórias perturbadoras, é mais perturbador ainda pensar que você está lendo o mesmo livro que enlouqueceu alguns dos personagens dentro do próprio livro.

E nesse ponto, a edição da Intrínseca ta mais do que de parabéns, porque eles pensaram em um visual para o livro que se parece muito com a descrição do livro dentro do livro. O livro que os personagens estão lendo é um livro feito com coro de cobra e com a capa amarelada, a edição da Intrínseca é amarelada e tem uma textura que parece um pouco peçonhenta, deixando toda a sensação de ler um livro que fala sobre o livro que você está lendo ainda mais real.

A mitologia apresentada no livro cita diversos termos que foram utilizados por outros autores, como H.P. Lovecraft, que acabou ficando mais famoso que o próprio Robert W. Chambers. Embora tenha sido Chambers que começou a escrever dentro do gênero do terror cósmico, esse é um gênero que hoje em dia está diretamente ligado ao Lovecraft e o tema ainda faz sentido e é tão interessante que uma série de 2014, resolveu usar todo o mundo de Chambers como inspiração.

Outra coisa que me surpreendeu no livro foi que os contos soam extremamente modernos, parecia que eu estava lendo um livro de um autor contemporâneo, como o livro foi escrito 1895, eu esperava uma escrita um pouco mais rebuscada e difícil, não é o caso, o livro é de fácil compreensão, o que facilita muito a leitura e o interesse de novas gerações.

Os contos são bem perturbadores, mas claro que não o suficiente para enlouquecer ninguém e os contos da primeira parte são bem mais interessantes que os da segunda, justamente por causa da mitologia por trás, que foi obviamente muito bem pensada e como nada é revelado de maneira muito clara, a curiosidade permanece durante a leitura toda. Apesar disso, os contos da segunda parte não são ruins e são bem variados, tratando de temas bem diversos, tem inclusive um poema entre eles.

Meu único problema com o livro, nem é um problema com esse livro especifico, e nem acredito que seja um problema geral. Sempre que eu leio um livro de contos, eu acho um pouco difícil me conectar com os personagens, já que eles não são os mesmos do começo ao fim e algumas vezes, eles aparecem de maneira muito rápida, quando o conto é curto, com O Rei de Amarelo não foi diferente. Alguns contos passaram tão rápido, que eu não tive tempo nem de imaginar cada personagem.

Independente disso, a leitura do livro é rápida e agradável, os contos são interessantes e macabros, e é uma pena que o próprio Chambers não tenha explorado a mitologia que ele mesmo criou com mais afinco, mas é ótimo que esse clássico do terror que inspirou tantos autores importantes tenham chegado ao Brasil.

 

Origem:  NACIONAL

Editora: INTRINSECA

Edição:  1

Ano:  2014

Assunto: Literatura Internacional – Romances

Idioma: PORTUGUÊS

País de Produção: BRASIL

ISBN:  8580575133

Encadernação:  BROCHURA

Altura: 23,00 cm

Largura: 16,00 cm

Comprimento: 1,40 cm

Peso: 0,40 kg

Complemento:  NENHUM

Nº de Páginas:  256

Fonte: https://www.livrariacultura.com.br/p/livros/literatura-internacional/romances/o-rei-de-amarelo-42232902

 Créditos da imagem: https://www.skoob.com.br/livro/pdf/o-rei-de-amarelo/livro:382115/edicao:432149

2 comentários em “O Rei de Amarelo, Robert W. Chambers”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s