livros

Canção de Ninar, Leila Slimani

Myriam acabou de dar à luz a seu segundo filho e resolve voltar a trabalhar, seu marido a princípio não gosta da ideia, mas aceita depois que os dois decidem contratar uma babá. Várias candidatas se submetem as entrevistas e ao processo de seleção de casal, mas eles ficam encantados por Louise e a contratam.

Louise se dá bem com as crianças, faz todas as tarefas que estão ao seu alcance (e algumas vezes até coisas a mais) e é simpática com os patrões. Não demora muito para que Myriam e o marido estejam completamente dependentes da babá. É nesse momento, que as relações entre patrões e empregada, começa a encarar pequenas frustrações, que evoluem para uma grande tragédia.

Canção de Ninar é um livro que aborda muitos temas, mas de maneira muito inteligente, todos eles se concentram na relação entre os patrões e Louise. O livro fala sobre as relações de poder, que começam nas mãos dos patrões, mas que terminam na mão de Louise, embora, elas nunca sejam dela de fato.

Louise é a personagem que mais trabalha e que em muitos momentos, dedica a sua vida aos filhos de outra pessoa, mas que não detém a mesma parcela de poder que seus patrões. Não é surpresa, como vemos mais tarde, que embora ela seja completamente dedicada aos filhos dos seus patrões, a sua relação com a sua própria filha não é boa, como acontece com frequência com mulheres que trabalham como babás.

No entanto, embora ela não detenha o poder total dessa relação, depois de um tempo, Myriam e o marido se tornam tão dependentes de Louise, que ela se torna mais poderosa do que eles, o que a leva ao ato final por ela cometido.

Naturalmente que um livro que tem como personagens uma babá e seus patrões também quer falar sobre relações sociais e culturais e sobre todos os preconceitos que envolvem esses aspectos e mais uma vez as relações que se dão no livro se espelham, se Louise é de uma classe inferior à de seus patrões e por isso, precisa trabalhar para eles, que por sua vez, tem condições de se darem ao luxo de contratarem uma pessoa para cuidar dos seus próprios filhos, o poder de Louise vai se tornando cada vez maior ao longo do livro, pelo menos, dentro da casa aonde ela trabalha e com isso, ela consegue cada vez mais concessões dos seus patrões, que não querem perder seu serviço.

Outros assuntos vêm à baila, como o papel da mulher na sociedade e a maternidade, uma vez que Myriam se questiona se deve ou não voltar a trabalhar e que isso, se torna um problema no casamento dela, enquanto para o seu marido, essa ideia nem é sequer sugerida. A Louise cabe o papel de substituir os pais das crianças e esse é o papel que uma mulher de classe baixa tem na sociedade.

Canção de Ninar se vende como um livro de suspense, mas ele não é exatamente isso, principalmente porque o grande acontecimento do livro, que em um livro de suspense estaria no final, acontece na primeira página de Canção de Ninar, portanto, não existe qualquer suspense. O leitor pode até se perguntar os motivos por trás do acontecimento, mas o livro também não está disposto a responder isso, já que isso não é o que é importante em Canção de Ninar, e que a autora deseja que o leitor descubra o que é importante por conta própria.

Nesse sentido, Canção de Ninar é um livro bem diferente dos de suspense que estamos acostumados e que pode não agradar aos fãs do gênero.

Embora Canção de Ninar seja um bom livro, bem escrito e com uma trama interessante e bem pensada, ele deixou um pouco a desejar para mim, eu esperava mais do livro, porque tinha ouvido muitas críticas positivas e porque talvez, tenha lido esperando que fosse um livro mais voltado para o suspense.

No entanto, a leitura é muito fácil e prende muito o leitor, já que a autora cria uma atmosfera que vai ficando cada vez mais tensa e nós estamos sempre na expectativa de que algo vá acontecer, por isso, a leitura também é bem rápida.

Canção de Ninar se enquadra no gênero do suspense, mas é muito diferente de qualquer livro do estilo, uma vez que ele deseja falar de relações entre patrões e empregados, entre homens e mulheres e entre classes baixas e altas.

Título no Brasil: Canção de Ninar

Título original: Chanson Douce

Autor: Leila Slimani

Gênero: Drama, Suspense

Ano de lançamento: 2016

Editora: Tusquets

Número de Páginas: 192

Foto: Fernanda Cavalcanti

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s