livros

The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão, Stephen King e Glenn Chadborne

The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão é, originalmente, um poema que acompanha um homem sinistro, sem rosto, que anda pelas estradas. A trama narra todas as coisas terríveis que esse homem mítico fez.

O poema foi escrito por King quando ele ainda estava na faculdade, segundo o próprio autor, a ideia veio do nada e ele teve que escrever a obra toda em um guardanapo da lanchonete do local e mais tarde, trabalhou em cima dele. Já com ideias que circundam o gênero do terror, King começou a pensar em todas as coisas terríveis que esse homem sem rosto – que em sua concepção já é assustador – poderia ter feito e é daí que nasce o poema.

The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão é basicamente isso, um poema longo que segue esse homem sem rosto, vestindo botas de cowboy, jaqueta e calça jeans, enquanto ele anda pelas estradas e comete uma série de atrocidades. Fica implícito que esse homem não é humano e sim uma criatura maligna, que vaga pelo mundo com a intenção de fazer o mal.

Quem conhece a obra de King vai facilmente reconhecer alguns dos temas comuns nesse livro, o universo do autor está bem presente em The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão, mas mais do que isso, o protagonista do poema, mais tarde se desenvolveu e virou Randall Flagg, o principal vilão das tramas de King. Flagg aparece em algumas obras do autor como A Dança da Morte, Os Olhos do Dragão e a série A Torre Negra.

King é, inclusive famoso por fazer alusões de suas obras dentro dos seus próprios livros, mas Flagg parece ser um vilão meio universal para o autor, que em sua essência, representa o mal e é exatamente isso The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão mostra. Também é importante ressaltar que o poema não dá nenhum spoiler das obras citadas acima e que é possível compreende-lo sem ter lido os outros livros. The Dark Man: o Homem que Habita a Escuridão foi escrito antes deles e é quase como se fosse um livro de origem do personagem.

Nessa edição da DarkSide Books, o poema de King ganha ilustrações de Glenn Chadborne, o que transforma o livro em um quadrinho. A ideia é sem dúvida, interessante, e os desenhos de Chadborne são sombrios e combinam muito com o tema.

É certo que o poema é interessante para quem é fã do autor, principalmente por apresentar um vilão tão icônico quanto Randall Flagg, as ilustrações aumentam a sensação de estar dentro da trama de King, a grande questão aqui é se a obra vale a pena. O livro é caro e a leitura é rápida, uma vez que ele é composto basicamente de versos e ilustrações, o que levanta esse questionamento.

Como todas as edições da DarkSide Books, The Dark Man: o Homem que Habita é uma obra prima, o livro tem capa dura, ilustrações, e o cuidado é óbvio, também é interessante mergulhar mais ainda no universo de King, mas o livro vai surtir mais efeito em que já conhece e aprecia a obra do autor.

Não existe discussão de que o universo de Stephen King é vasto e muito criativo, e que a edição de The Dark Man: o Homem que Habita é bem-vinda, a leitura rápida e o conteúdo pequeno – embora muito bom -, no entanto, pode fazer o leitor gostar menos da leitura.

Título no Brasil: The Dark Man: o Homem que Habita

Título Original: The Dark Man

Autores: Stephen King, Glenn Chadborne

Tradução: Cesar Bravo

Gênero: Poesia, Terror, Graphic Novel

Ano de lançamento: 2013

Editora: DarkSide Books

Número de Páginas: 160

Fotos: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s