Adaptações, filmes

Filme: O Filho de Drácula, 1943

Katherine Caldwell (Louise Allbritton) é uma jovem obcecada com o ocultismo e convida o Conde Alucard (Lon Chaney, Jr.) para passar um tempo na sua propriedade no sul dos Estados Unidos. Os dois rapidamente se apaixonam e se casam, mas Frank Stanley (Robert Paige), o ex-noivo de Katherine, acha a situação muito estranha.

Quando ele reencontra Katherine, ele desconfia da aparência da jovem e começa a investigar os mistérios que cercam o Conde Alucard.

O Filho de Drácula usa de personagens do livro Drácula, de Bram Stoker.

Quando O Filho de Drácula começa, o telespectador nem sabe exatamente qual é a relação do filme com a trama de Bram Stoker, o filme acompanha uma jovem que se interessa por ocultismo e que convida um misterioso conde para passar um tempo na sua casa e que logo se apaixona por ele, mas que depois do casamento passa a se comportar de maneira estranha.

Quando se une o nome do filme com o conhecimento prévio que se tem não só do livro de Stoker, como também do vampirismo na ficção, não é fácil de entender que o Conde Alucard é um vampiro e que seu casamento com Katherine implica na vampirização dela. Mas a ligação com Drácula demora um pouco mais de tempo para aparecer e o longa reserva ainda mais surpresas.

O roteiro é bem interessante, porque faz essa adaptação do romance, usando alguns dos personagens, mas se difere da trama original, é uma espécie de continuação de Drácula, inclusive do livro. Por outro lado, a relação de Frank e Katherine, e a maneira com que ele a tenta proteger e depois desvendar o mistério por trás do conde e da mudança de comportamento da ex-noiva lembra muito a relação de Lucy Westenra e seu noivo, Arthur Holmwood.

O Filho de Drácula também é relativamente criativo, o que é um ponto alto, ainda mais se tratando de uma adaptação de uma história que é tão conhecida, mesmo que nunca tenha sido adaptada com completa fidelidade.

O longa também tem boas atuações, Lon Chaney, Jr. se sai bem, mas quem mais chama a atenção é Louise Allbritton.

No entanto, embora O Filho de Drácula parta de uma boa ideia e seja uma adaptação diversa da trama de Bram Stoker, o filme é um pouco parado.

O Filho de Drácula é uma forma interessante de dar continuidade a trama de Bram Stoker, mas que não desenvolve todo o seu potencial e acaba se tornando monótono.

Título no Brasil: O Filho de Drácula

Título original: Son of Dracula

Direção: Robert Siodmak

Gênero: Terror

Ano: 1943

Duração: 1h 28min

Elenco: Lon Chaney, Jr., Louise Allbritton, Robert Paige, Evelyn Ankers, Frank Craven

Publicidade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s