livros

Um Lugar Bem Longe Daqui, Delia Owens

“A vida a havia transformado numa especialista em esmagar sentimentos até que ficassem de um tamanho possível de guardar”.

Na cidade costeira de Barkley Cove, os boatos sobre a existência de uma misteriosa “Menina do Brejo” fascinam e assombram o local. Quando o corpo de Chase Andrews, o popular quarterback local, é encontrado no pântano, as suspeitas automaticamente recaem sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”.

Mas quem de fato é Kya Clark?

Um Lugar Bem Longe Daqui se passa em duas épocas diferentes e acompanha vários personagens. O livro começa em 1952, quando Kya Clark, de seis anos, vê sua mãe e seus irmãos abandonarem um por um, a casa onde a família vive no pântano. Kya fica só com seu pai, que é alcoólatra e violento, até que algum tempo depois, ele também vai embora.

Kya então, começa a viver sozinha no pântano, caçando, plantando e vendendo mariscos nas redondezas. A menina também logo se torna especialista nas espécies que habitam o pântano e mais tarde, conhece Tate Walker, um amigo de seu irmão, de quem ela começa a gostar.

Ao mesmo tempo, a fama de Kya na cidade passa a crescer, ela é vista poucas vezes e vira uma lenda local. Tate é o único que a visita com frequência.

A segunda parte do livro se passa em 1965, quando Kya já tem dezenove anos e em um momento de descuido encontra Chase Andrews, o garoto mais popular da cidade. Os dois começam um relacionamento romântico, que evolui rapidamente, mas que se mantém sempre secreto. Quando Chase é encontrado morto, no pântano, a cidade rapidamente começa a comentar sobre o romance dos dois e desconfiar de Kya.

Uma coisa interessante de Um Lugar Bem Longe Daqui é que o livro passeia entre vários gêneros: no começo por exemplo, ele soa quase como um drama familiar, enquanto acompanhamos Kya ser abandonada por todos os membros de sua família, mais tarde, acompanhamos algumas cenas que parecem saídas de um romance, quando Kya se apaixona por Tate e mais tarde, quando o seu relacionamento com Chace começa.

A obra então, flerta com o suspense quando o corpo de Chace é encontrado e uma investigação é feita, o leitor inclusive, acompanha a polícia em alguns momentos. Na realidade, Um Lugar Bem Longe Daqui é um romance de formação, que tem todos esses aspectos.

A única personagem que está presente do começo até o final do livro é Kya, e a acompanhamos desde os sete anos. Um Lugar Bem Longe Daqui passa por todas as fases da vida dela e por todas as questões que são importantes durante o seu crescimento. O que torna Um Lugar Longe Daqui diferente é justamente a personalidade única de sua protagonista.

Kya não só é uma menina que aprendeu a viver sozinha no pântano, se abastecendo do que tem ali, mas também é uma criança abandonada, que continua recebendo esse comportamento pelo resto da vida e que vai, pouco a pouco se tornando uma pessoa fechada e que não quer depender de ninguém. Kya é forte, mas é extremamente solitária. O leitor fica o tempo todo esperando que alguém finalmente a acolha, uma vez que ela tem um histórico de abandono.

Ao mesmo tempo que acompanhamos Kya, também lemos sobre o que acontece na cidade e com alguns de seus moradores, o ponto de vista muda de acordo com a pessoa que está sendo retratada, mas de alguma forma, o narrador nunca entra completamente na mente desses personagens, por isso, vários dos segredos da trama são mantidos até o final.

A morte de Chace e sua investigação dão outro gás a trama, que a partir daí, começa a se assemelhar a uma trama policial, mesmo que ainda mantenha sua sensibilidade e sua atenção em outras questões. Um Lugar Bem Longe Daqui não é um suspense, mas usa de vários elementos do gênero para contar sua história.

É muito fácil se afeiçoar de Kya, não só porque a acompanhamos desde pequena, mas também porque ela é largada e desprezada tantas vezes, que o leitor sente vontade de protege-la.

O que também ajuda muito Um Lugar Bem Longe Daqui é o fato dos personagens serem extremamente bem construídos. O leitor sabe a vida toda de Kya, em seus menores detalhes e sabe boa parte de seus pensamentos, Tate e Chace, ganham menos destaque, mas mesmo assim temos acesso a suas famílias e suas vidas longe de Kya, o que nos dá um panorama completo de como todas essas tramas se intercalam.

A leitura de Um Lugar Bem Longe Daqui é fácil e prazerosa, embora o livro trate de temas pesados, não lemos nenhuma cena forte ou violenta. A escrita de Delia Owens é muito bonita e poética, o que faz da obra um livro muito sensível. O livro é até grandinho, mas a leitura é bem rápida, porque é difícil querer largar a trama e esses personagens.

Um Lugar Bem Longe Daqui mistura romance e suspense, em uma história sensível e bonita sobre o crescimento de uma menina perdida, sozinha e assustada, mas ainda assim, forte.

Título no Brasil: Um Lugar Bem Longe Daqui

Título Original: Where the Crawdads Sing

Autora: Delia Owens

Tradução: Fernanda Abreu

Gênero: Suspense, Romance

Ano de lançamento: 2018

Editora: Intrínseca

Número de Páginas: 336

Foto: Fernanda Cavalcanti

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s