Listas, livros

10 Livros com Serial Killers

1- Dragão Vermelho (1981), O Silêncio dos Inocentes (1988), Hannibal (1999), Hannibal, A Origem do Mal (2006), Thomas Harris: Os quatro livros de Harris acompanham um dos maiores serial killers da ficção: Hannibal Lecter.

No primeiro livro, Dragão Vermelho acompanhamos a prisão de Lecter, no segundo, ele se junta a Clarice Starling na investigação de uma série de assassinatos de mulheres e no terceiro, Hannibal se vê frente a frente com um inimigo, que deseja se vingar dele.

O quarto livro, escrito bastante tempo depois, não é tão bom quanto os antecessores e acompanha a infância e a adolescência de Hannibal.

2- Misery: Louca Obsessão (1987), Stephen King: Anteriormente publicado como Angustia, o livro acompanha o escritor Paul Sheldon, que sofre um acidente de carro em uma estrada deserta. Ele é resgatado por Annie Wilkes, que curiosamente se nomeia como sua “maior fã”

Wilkes leva Sheldon para casa e cuida dele, mas o que começa como uma simpatia comovente, logo se torna uma obsessão.

Misery: Louca Obsessão não é focado especificamente nos crimes – embora claro, manter uma pessoa em cárcere privado seja crime – mas apresenta uma serial killer mulher, algo raríssimo na vida real e na literatura.

3- Objetos Cortantes (2006), Gillian Flynn: Camille Preaker é uma jornalista solitária, que não mantém qualquer contato com a sua família, até que uma série de assassinatos de garotas adolescentes começa a assombrar a sua cidade natal. O editor de Camille acredita que ela é a melhor pessoa para escrever sobre o assunto e a manda para o local.

Uma vez lá, Camille não só precisa investigar os assassinatos, como também reencontrar sua mãe e sua meia irmã, Amma e enfrentar os seus próprios demônios.

Objetos Cortantes tem mistério, mas tem muitos outros elementos, como as relações familiares e os traumas que as pessoas carregam e é uma história assustadora.

4As Garotas (2016), Emma Cline: O ano é 1969, e Evie é uma garota solitária e insegura, até o dia que ela avista um grupo de garotas no parque.

As garotas são tudo que Evie queria ser e logo ela se torna amiga de Suzanne, a chefe do grupo. Suzanne leva Evie para um rancho onde todas elas vivem e onde todos obedecem às regras de um sinistro e jovem guru.

Evie se vê cada vez mais fascinada pelo local, pelas pessoas e por Suzanne, sem imaginar que algo terrível está surgindo ali.

As Garotas é livremente inspirado na história das garotas da família Manson, e também não é totalmente focado em crimes, mas é um livro de formação feminina completamente diferente, que aborda temas como sexualidade, primeiras experiências, dúvidas e claro, morte.

5- 1974 (1999), 1977 (2000), 1980 (2001), David Peace: Os livros de Peace, como os nomes sugerem, cobrem anos diferentes, mas todos se focam em assassinatos e investigações. Em 1974, o jornalista Edward Dunford é escolhido para cobrir o estupro seguido de assassinato de uma garota de dez anos, o que o leva a descobrir uma série de crimes envolvendo crianças.

Já em 1977, o policial Bob Fraser e o jornalista Jack Whitehead começam a investigar, separadamente, uma série de assassinatos de prostitutas de Yorkshire, tudo se complica quando os dois homens se envolvem com prostitutas. Em 1980, Peter Hunter continua a investigação começada no livro anterior e percebe que talvez a polícia esteja envolvida nos casos.

A série tem ainda mais um livro (1983).

Embora escrita nos dias de hoje, a série Red Hiding tem todos os aspectos necessários em um noir clássico, mas a escrita é bem diferente e isso que chama a atenção.

6- O Colecionador de Ossos (1997), Jeffery Deaver: Lincoln Rhyme é um policial brilhante, que depois de um acidente, ficou tetraplégico e automaticamente preso a uma cama.

Quando um serial killer denominado o Colecionador de Ossos começa a aterrorizar a cidade, a jovem Amelia Sachs é designada para investigar os crimes junto com Rhyme. Enquanto Sachs faz a investigação na rua, Rhyme, através de uma escuta, lhe diz tudo que ela deve fazer para encontrar o assassino.

7- Boneco de Neve (2007), Jo Nesbø: O inspetor Harry Hole começa a investigar uma série de desaparecimentos de mulheres com filhos pequenos, em Oslo. A única coisa que as mulheres parecem ter em comum é a aparição de um boneco de neve, da qual ninguém sabe a origem, no quintal delas. Ao longo da investigação, Hole descobre que esse mistério não é tão simples assim.

8- Os Homens que não Amavam as Mulheres (2005), A Menina que Brincava com Fogo (2006), A Rainha do Castelo de Ar (2007), Stieg Larsson: Embora os últimos livros sejam muito mais focados em questões políticas do que em crimes, Os Homens que não Amavam as Mulheres é um livro de suspense extremamente interessante.

Mikael Blomkvist é um jornalista investigativo, que teve a carreira desacreditada depois de um escândalo, até que o bilionário Henrik Vanger o contrata para investigar o desaparecimento de sua sobrinha, Harriet Vanger, que aconteceu em 1966.

Para isso, Blomkvist tem que ficar vivendo em uma pequena ilha de propriedade de Vanger, onde toda a sua família mora e deve entrevistar todos que podem saber sobre Harriet com a desculpa de que está escrevendo uma biografia de Vanger.

A partir daí, o jornalista desvenda uma série de segredos e mistérios, que vão deixar o leitor preso do começo ao fim.

A série ganhou mais dois livros, que não foram escritos pelo autor.

9- Bom Dia, Verônica (2016) Ilana Casoy e Raphael Montes: Verônica é uma escrivã de polícia que deseja provar seu talento. A delegacia em que ela trabalha recebe uma mulher que vem reportar um roubo, e assim que sai da sala do delegado se mata na frente de Verônica.

No mesmo dia, Verônica recebe a ligação de uma mulher que diz que seu marido é um serial killer de mulheres e que ela corre perigo. Verônica então, vê a sua chance e resolve investigar não apenas um dos casos, mas os dois.

O grande diferencial de Bom Dia, Verônica é que ele é um livro nacional, que fala sobre a polícia, a sociedade, as questões e os costumes do Brasil.

10- Uma Vida Interrompida: Memórias de um Anjo Assassinado (2002), Alice Sebold: Susie Salmon tinha dezesseis anos quando foi estuprada e assassinada, o leitor sabe desde o começo que ela está morta, mas é ela que narra o livro em primeira pessoa.

Através dos olhos de Susie, que já está no paraíso e ainda tenta compreender tudo que aconteceu com ela, acompanhamos enquanto sua família, seus amigos e seu assassino – que também sabemos quem é desde o começo – seguem com suas vidas, enquanto o caso é investigado.

Muito mais focado na vida pós-morte de Susie, Uma Vida Interrompida: Memórias de um Anjo Assassinado soa quase espirita, mas tem uma abordagem bem diferente do tema.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s